PF rastreia Mustang dado
em pagamento de terras
na região de Paragominas

Divulgação

Terça-feira, 11 de maio de 2021

Desde abril, a Polícia Federal, alertada por fontes de serviço de inteligência baseado em Paragominas, nordeste do Estado, rastreia a propriedade de um Ford Mustang (foto) envolvido como moeda em negócios de venda e arrendamento de grandes fazendas de gado da região. O atual proprietário do veículo e o suposto comprador já teriam sido identificados, mas as investigações tentam ligar esses negócios a dinheiros destinados ao combate à pandemia, inclusive através de organização sociais com atuação no Pará. Em abril deste ano, a coluna anunciou que essas fazendas seriam compradas ou arrendadas por até dez anos, pagas com dinheiro vivo e sem recibo, segundo fontes locais.

Nova compra

O último grande negócio de compra de fazendas aconteceu em março. A área fica na divisa do município der Paragominas com Ipixuna do Pará, região do rio Candiru. Em Paragominas, o que se diz é que os negócios recrudesceram desde o início deste ano, diferente do ano passado, por isso despertaram atenção. A preferência inclui fazendas com áreas plantadas de capim, onde centenas de cabeças de gabo são colocadas para engorda. Somente na região de Ipixuna foram negociadas três grandes propriedades neste ano.

Boi na linha

A PF já sabe que há dinheiro da pandemia nesses negócios milionários. O “Fantástico” (Rede Globo-TV Liberal) do último domingo mostrou reportagem (veja o vídeo) comalguns personagens desse enredo, pelo menos dois deles com alguma ligação com o Pará: o médico Cleudson Garcia Montali, apontado como líder de um suposto esquema que teria desviado dinheiro da saúde e cujas ligações incluem a OS Santa Casa Pacaembu, que administrou o Hospital Abelardo Santos, em Icoaraci, e o empresário Nícolas André, que se apresenta em Paragominas como comprador de terras, em nome de terceiros.

Co-mor-bi-da-de?

Belém se declara surpresa com a quantidade de pessoas da chamada alta sociedade, muitas delas abaixo de 60 anos de idade, portando laudos médicos que lhes garante furar a fila de vacinação por supostas comorbidades. Como terra de muro baixo que é, a cidade não deixa barato: em bares, padarias e esquinas especula-se que alguma maracutaia permeia esses casos. Afinal, de repente, pessoas que não apresentavam qualquer problema de saúde aparecem para se vacinar portando laudo com comorbidade.

Apague a luz

Leitor da coluna escreve o seguinte: “É a triste regra do vale tudo para se dar bem, como se a vida, em todos os momentos, fosse uma corrida para se chegar na frente dos outros. Esse tipo de postura, sem um pingo de fraternidade, seria a fotografia de uma sociedade decadente e egoísta, sem qualquer compaixão com o próximo”. E encerra: “Permite compreender também a razão das escolhas por nossos representantes políticos e os seus atos de gestão durante seus mandatos”. Então, o último que sair que apaga a luz.

Essa doeu

Os serviços previdenciários do município de Belém são muito ruins, apesar dos descontos abusivos aplicados em folha de pagamento pelo Instituto de Previdência dos Servidores Públicos, mas a prefeitura cuida de contestar judicialmente a ação movida pelo Sisbel suspendeu esses descontos e determina o ressarcimento dos valores cobrados. Como se diz, doeu no bolso. O IPMB alega os descontos são feitos pela Secretaria de Administração que, por sua vez, destina o valor ao Fundo Previdenciário gerido pelo Instituto.

Ferro em alta

Informações da Reuters dão conta de que o futuro do aço e do minério de ferro de referência na China tocaram máximas históricas nesta segunda-feira, diante de uma demanda robusta e preocupações com a oferta, além de expectativas de alta na inflação, que também ajudaram a alimentar compras especulativas Os índices de utilização da capacidade dos altos-fornos em 247 siderúrgicas pela China saltaram para 90,59% na semana passada, maior nível desde o início de março.

Praias do futuro

As praias de Soure e Salvaterra começam a receber melhorias para oferecer mais segurança e higiene com menos aglomerações de  turistas que devem visitar as cidades a partir de julho, quando se estima que a pandemia deverá estar sob controle razoável das autoridades sanitárias. A empresa de navegação  Henvil vai trabalhar com toda sua frota de ferry-boats. A lancha “Golfinho”, a mais moderna, fará viagens diárias a partir do terminal hidroviário de passageiros, mantendo todo o protocolo de higiene e segurança. 

Barco furtado

Autoridades policiais avaliam que se a “ambulancha” que atendia pacientes em Portel não for recuperada rápido, os bandidos que a furtaram irão desmanchá-la e reaproveitar as peças mais valiosas – motor, hélice, eixo e os equipamentos médicos e atear fogo no casco para desaparecer com as provas. A prefeitura  do município tinha apenas essa embarcação para fazer o atendimento emergencial aos ribeirinhos, suspenso por prazo indeterminado.

Bom ladrão

O presidente Joe Biden virou “Robin Hood moderno” para grande parte dos americanos. Biden resolveu sobretaxar grandes fortunas e conglomerados empresariais para repassar à população de baixa renda recursos e ações que envolvem US$ 1,8 trilhão, a fim de aquecer a economia e gerar crescimento e emprego em um país com 350 milhões de habitantes. Os repasses do governo para as famílias sem renda é de US$ 2 mil dólares por mês, equivalentes a cerca de R$ 10 mil no Brasil.

  • A Prefeitura de Marituba anda tão enrolado em se explicar ao MP que deve ter esquecido que há uma lista de idosos esperando pela segunda dose de vacina no bairro São João.
Divulgação
  • O que precisa ser dito é que os problemas que sua excelência a prefeita Patrícia Mendes (foto) arranjou com licitações irregulares nada têm a ver com o Plano de Vacinação, este sim, prioritário.
  • Não se pode entender que pessoas vacinadas com a primeira dose tenham voltado ao posto de saúde do bairro para receber a segunda no dia 14 de abril estejam até hoje esperando imunizante.
  • Observador da cena urbana manda mensagem à coluna garantindo que Belém deve ser uma das raras cidades que tapa buracos exclusivamente no horário comercial, infernizando o trânsito.
  • Mário Covas, BR 316, Arthur Bernardes são exemplos cotidianos da insanidade, como se não bastasse o “caos normal” nas vias.
  • O presidente da Câmara, Arthur Lira, avalia colocar cinco relatores na proposta fatiada da Reforma Tributária que vai tramitar no plenário da Casa.
  • Nesta terça, a antiga comissão mista da Reforma Tributária faz sua última reunião para aprovar mais uma versão do relatório do deputado Aguinaldo Ribeiro.
  • No âmbito da Reforma Administrativa, as regras para carreiras típicas de Estado, como servidores do BC, não serão tratadas na proposta, mas em projeto de lei complementar.
  • O parecer de admissibilidade da Reforma Administrativa sairá nesta semana, segundo o deputado Darci de Matos, relator na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. O calendário de audiências no colegiado termina sexta-feira.
  • Pela primeira vez, cientistas criam embrião metade humano, metade macaco, com o intuito, dizem, de encontrar novas formas de produzir órgãos humanos para transplantes. Alguns pesquisadores encaram o estudo como algo eticamente problemático. E é.
  • A Região Norte registrou alta de 30,06%, na comparação entre março e fevereiro, nas vendas pela internet. O faturamento do setor, considerando a mesma base de comparação, teve crescimento de 25,62%.
  • Apesar do bom desempenho, ao observar os dados de vendas por região, março, ante fevereiro, ficou em último lugar. Na liderança ficou o Sul (44,43%), seguido por Centro-Oeste (44,11%), Sudeste (33,94%) e Nordeste (33,23%).
  • O prefeito Edmilson Rodrigues esta negociando a compra de vacinas da Rússia, através da Frente Nacional de Prefeitos e do Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras, mas há um detalhe: as vacinas cubanas ainda não foram aprovadas naquele país.

Deixe o seu comentário