Divulgação

Planos de saúde ganharam
1,3 milhão de beneficiários
no País; 33,7 mil no Pará

Quarta-feira, 12 de maio de 2021

Levantamento da Anvisa aponta que o comportamento do mercado durante a pandemia favoreceu os planos de saúde (foto) nos últimos nove meses em todo o País, com 1,3 milhão de novos beneficiários nos últimos nove meses. Em junho, o sistema contabilizava 46,7 milhões de beneficiários, o patamar mais baixo de 2020, mas em março deste ano o número saltou para 48 milhões. Em toda a Região Norte foram 75 mil novos beneficiários.

É campeão

O Norte tem o campeão do País em aumento percentual de beneficiários. No Amazonas, um dos primeiros Estados a entrar em colapso por conta da pandemia, foram contabilizadas 38.360 mil novas adesões, cravando crescimento de 6,96% quando se compara junho de 2020 com março deste ano. Foi o Estado com o maior aumento em todo o Brasil e agora conta 551.218 mil pessoas com planos de saúde, 13,10% da população.

Na esteira

O Pará também registrou forte aumento na contratação de planos de assistência médica. Foram 33.766 mil novos beneficiários em março – totalizando 814.923 beneficiários no Estado -, alta de 4,14% frente a junho do ano anterior. Agora, 9,37% da população do Pará contam com cobertura de planos de saúde privada, segundo o levantamento da Agência.

Fome do boi

Grande pecuarista com fazendas na região nordeste do Pará perdeu recentemente 800 cabeças de gado. Diz a vizinhança que a oferta de pasto era menor do que a demanda e os animais não resistiram. Longe da coluna repetir a infame expressão “quem tudo quer, tudo perde”, mas é por aí. A notícia da perda corre a região, de Aurora a Ipixuna do Pará.

Sai da frente

Fernando Collor de Melo foi atropelado no exercício da Presidência da República por um Fiat Elba. No Pará de hoje, não será novidade se a nova vítima tiver o mesmo destino, isto é, acabar atropelada, mas por  um Ford Mustang. Anda complicado o trânsito por aqui…

Dia das mães

Funcionárias ligadas à Secretaria de Saúde do Estado ganharam um mimo no Dia das Mães. Consistiu em um kit sabe-se lá o quê contendo lápis e borracha, seguido de singelo agradecimento pelo desempenho na linha de frente de combate à pandemia. Gratidão é bom e todo mundo gosta, né?  

Estaca zero

O circo de horrores protagonizado pelo “vice-presidente” da Emater, Antônio Cláudio Júnior, não para de render capítulos. Agora o bom pastor não apenas cancelou todos os processos licitatórios em curso como exonerou, sumariamente, o pregoeiro da empresa, fazendo voltar à estaca zero todos os procedimentos de aquisição de implementos.

Classe social

Economistas batem cabeça com a escala das classes sociais segundo suas rendas e não chegam a um consenso. A última divisão estabelece que renda de classe baixa vai até dois salários; classe média baixa de três a seis; classe média, de seis a doze; e classe alta de treze a 20 em diante. A contagem parte da soma de toda a renda da família. A sugestão é: faça suas contas e encontre o lugar onde deve se acomodar, socialmente falando.

Reforma fatiada

O presidente da Câmara, Arthur Lira, voltou a defender uma “Reforma Tributária possível”, fracionada entre Câmara e Senado e dividida em duas, sendo uma sobre renda e outra sobre consumo. Em entrevista ao programa Sem Censura, da TV Brasil, Lira descreveu o fatiamento da Reforma Tributária em “três ou quatro” projetos de lei, tratando da CBS, IPI, “passaporte tributário” e mudanças no imposto de renda, além de promover mudança constitucional com a unificação do ICMS e ISS.

Posto Ypiranga

O ministro Paulo Guedes, conhecido por fazer diferentes papéis no governo, está mais para combustível adulterado, tamanho o fracasso de suas metas. Botijão de gás prometido a preço de R$ 50 custa o dobro, ou mais; combustíveis não param de subir de preço; reformas do sistema financeiro não caminham e as privatizações mais importantes estão encalhadas. Quando tempo, ainda ataca os chineses, principais parceiros comerciais e donos da vacina mais aplicada no Brasil, a Coronavac.    

  • Pelo visto, os custos operacionais – digamos – da banca Mendes & Mendes são patrocinados pelo distinto contribuinte. Até os impressos do escritório saíam em papel timbrado da PGE.
  • Aliás, esse episódio envolvendo o escritório de advocacia e prefeituras do Pará está mais para “beijo na cueca” – com novos e emocionantes capítulos pela frente.
Divulgação
  • E o Igeprev do Sr. Giussep Mendes (foto), que estaria “sem orçamento” a ponto de não aposentar mais ninguém e retardar o pagamento de benefícios, vai ou não vai se explicar?
  • O deputado Carlos Bordalo comemora a indicação do PT, na Assembleia Legislativa, que o torna membro titular da CPI criada para investigar a mineradora Vale.
  • Está temporariamente travado o projeto que previa a construção de nova sede na Alepa, já sob o comando do deputado Chicão Melo.
  • O bloco de senadores oposicionistas e independentes promete avançar sobre o papel do “gabinete do ódio” na difusão de notícias falsas na pandemia e na ausência de campanha educativa sobre os riscos do coronavírus.
  • O Supremo Tribunal Federal ficou de retomar nesta terça o julgamento sobre a retirada do ICMS da base de cálculo do PIS e Cofins.
  • O relatório sobre a medida provisória da Eletrobras deve sair nesta semana, para ser votado até 17 de maio no Plenário da Câmara.
  • O relator da CPI da Covid, Renan Calheiros, deve apresentar parecer preliminar apontando falhas e sugerindo mudanças nas políticas de combate à pandemia para intervir em problemas que ainda podem ser corrigidos.
  • A evolução do Pix não para. O BC lançou consulta pública que trata do Pix Saque e do Pix Troco. Duas novas funcionalidades que trarão ainda mais conveniência para o cliente.

Deixe o seu comentário