Crise entre governo do Pará
e a Vale teria origem no
enfrentamento à pandemia

Waldemir

Segunda-feira, 3 de maio de 2021

Alto executivo da Vale confirma à coluna a razão oficial pela qual o governo do Estado resolveu desencadear uma série de ações contra a companhia, inclusive com a criação de uma CPI na Alepa: o recuo da mineradora na implantação da Siderúrgica de Marabá, já projetada, mas pequena demais para dar resultados positivos e menor ainda para atrair parceiros. A outra razão, extraoficial: a recusa da Vale em “colaborar significativamente” com o enfrentamento da pandemia. No entendimento da empresa, essa “significativa colaboração” seria usada na mesma toada que os demais recursos para a mesma rubrica.

Linha de corte

A considerar o que diz a Polícia Federal, que o qualifica como “líder de organização criminosa”, o governador Helder Barbalho encontra-se em situação pior do que a do governador Wilson Witzel, do Rio de Janeiro, que teve impeachment confirmado na última sexta por Tribunal Misto. Segundo a PF, Helder fraudou compras de respiradores de brinquedo; de bombas de infusão; locação de ambulâncias; compra de garrafas pets; álcool gel; cestas básicas – com recurso da merenda escolar – e marmitas, além da contratação irregular de organizações sociais para administrar hospitais públicos no Estado.

É do Pará

O presidente da República Jair Bolsonaro encaminhou para apreciação do Senado a indicação de Ronaldo Jorge da Silva Lima (foto) para exercer o cargo de diretor da Agência Nacional de Mineração, na vaga de Eduardo Leão, que renunciou em março. Lima é geólogo, ex-gerente do Ibram e ex- adjunto da Secretária do Meio Ambiente do Estado. O paraense Ronaldo Lima foi indicado ao cargo através de articulações do senador Zequinha Marinho e do deputado Joaquim Passarinho.

Divulgação

Papel carbono

Informações do Portal de Santarém dão conta de que a indicação da nova superintendente da Agência Nacional de Mineração no Pará, Fabíola Daronch, não caiu lá muito bem entre as mineradores do Estado. Denúncias encaminhadas ao Portal acusam Fabíola Daronch de fraudes na própria Agência, estando inclusive respondendo a inquérito no Supremo Tribunal Federal sob a relatoria do ministro Edson Fachin. Fabíola seria apoiada pelo ex-diretor Tiago Marques, acusado em vários escândalos no extinto DNPM, atual ANS.

Jogo político

Já está nas ruas – e nos fóruns – pré-candidato às eleições da OAB do Pará, que tem eleições marcadas para novembro próximo. Mas, dizem astutos observadores, “sem apoios substanciais” e, pior, que considera a empreitada um jogo política mesmo, não institucional. Trata-se de advogado que virou político e atua como político, às vezes contra os próprios advogados. Ponto para a situação, no apito inicial.

Nova luz

Pesquisadores da UNB descobriram que uma substância chamada quitosana, extraída da casca do camarão marinho, mostrou-se letal contra o novo coronavírus. A quitosana, que vem sendo aplicada na nanomembrana intermediária de máscaras – as mesmas usadas nestes tempos de pandemia – dizima o vírus da Covid-19 tão logo o captura. As máscaras já estão sendo testadas no Hospital Regional da Asa Norte, em Brasília, referência em covid.

Não pega

O presidente do PP, senador Ciro Nogueira, garantiu a empresários e banqueiros que a CPI não atingirá o presidente Jair Bolsonaro. O PP é o maior partido do Centrão. Segundo Nogueira, o relator da CPI, Renan Calheiros, não terá meios de prejudicar Bolsonaro porque seu papel será apenas produzir o parecer. Da sua parte, Calheiros chamou assessores da Polícia Federal, Ministério Público e Tribunal de Contas da União para auxiliá-lo na tarefa, segundo informações da mídia nacional.

Quase fatal

Por muito pouco, a última missão da SpaceX não acabou em tragédia. Alguns segundos antes de a espaçonave ser acoplada à estação espacial, um pedaço de lixo espacial de quase um metro passou em alta velocidade no trajeto entre a estação e a nave, ocupada por quatro astronautas. As imagens foram divulgadas pela empresa de Elon Musk.  Esse não foi o primeiro perigo na viagem. Seis horas depois da decolagem – a nave precisava de 24 horas para chegar ao destino -, outro objeto colocou a tripulação em perigo. A missão não durou meses. Retornou à Terra ontem, com todos os astronautas sãos e salvos.

Comércio fechado

Lojas do comércio de Belém bem que poderiam ter funcionado sábado, feriado de 1 de Maio, e abrir no próximo final de semana, para atender a demanda do Dia das Mães. Afinal, os negócios andam vasqueiros e o setor desce a ladeira. Acontece que o Sindicato dos Trabalhadores não quis acordo, argumentando que o feriado de hoje é consagrado à causa da classe e, ao fim e ao cabo, muitos lojistas não pagam as bonificações negociadas.

Ao trabalho

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará volta aos trabalhos presenciais a partir desta segunda-feira, com exceção dos servidores e estagiários enquadrados no grupo de risco, que nesses casos estão autorizados a trabalhar em regime remoto até 30 de junho. As unidades da Secretaria, Zonas Eleitorais, Centrais e Postos de Atendimento ao Eleitor deverão observar o regime de revezamento das atividades presenciais, mantendo  em até 50% o efetivo de trabalhadores.

No “Guiness”

Atendendo a pedidos: deveria entrar para o “Livro dos Recordes” a nomeação do ex-vice-governador Lúcio Vale para o TCM. Em questão de minutos, após aprovação, na Alepa, a documentação foi encaminhada ao Palácio do Governo e juntada ao decreto do governador para a devida assinatura e conclusão do processo. A votação terminou às 12h30 e, às 13h30, Lúcio Vale estava conselheiro vitalício por indicação do governador Helder Barbalho.

  • A rede bancária eu canseira na população de Ananindeua, Marituba e Benevides, ontem, por conta do feriado de 1 de maio, sábado: as agências estavam sem dinheiro.
  • Em Benevides, com quatro agências  bancárias e não mais que quatro caixas eletrônicos na área urbana obrigou sacadores a procurar agências até em Mosqueiro.
  • Aliás, o Banpará também deve estar “nadando” em dinheiro, tanto que não mantém cadastro para pagamento de contas das operadoras a Oi e Vivo, de internet e TV a cabo, o que acaba sendo um problema para grande parte dos clientes.
Divulgação
  • Perguntar não ofende – ou não deveria: quando o delegado Rômulo Rodovalho (foto) vai se dignar a oferecer informações à sociedade sobre as supostas investigações do acerca dos respiradores escondidos no Hospital Abelardo Santos?
  • Mês passado, em nota oficial à coluna, a Secretaria de Saúde do Estado, dirigida pelo delegado federal, além de negar a existência de parede falsa no hospital prometeu dar satisfações à sociedade através de comissão de investigação. Promessa é dívida.
  • O Ministério do Desenvolvimento Regional autorizou pagamentos que somam R$ 3,9 milhões para a continuidade de obras e estudos de projetos de saneamento básico no Pará.
  • Em Belém, estudos e projetos de engenharia para esgotamento sanitário da segunda etapa da estação de tratamento Una vão receber R$ 827,1 mil.
  •  Já em Ananindeua, R$ 123,3 mil serão destinados à produção de estudos e projetos de abastecimento de água.
  • O tão aguardado Terminal Hidroviário de Acará deve sair do papel desta vez para atender 70 mil usuários. A promessa é do presidente da CPH, Abraão Benassuly, ao prefeito Pedrinho da Balsa.
  • Entidades sindicais repudiaram ofício da  Semob proibindo a afixação de busdoor com a campanha “Vacina no braço, comida no prato! Fora Bolsonaro”. Teria sido censura política.
  • A nova edição do Projeto Foco & Futuro, da Associação Brasileira do Alumínio, segue com inscrições abertas até  14 de maio, que tem parceria da Mineração Rio do Norte.
  • A iniciativa visa proporcionar a estudantes e jovens profissionais conhecimentos sobre a importância do alumínio e das empresas do setor.  Os finalistas receberão premiações e oportunidades para entrar no mercado de trabalho desse setor.
  • Há mais de 15 dias o posto de saúde da Prefeitura de Marituba no bairro Pato Macho não recebe a segunda dose da vacina contra a Covid-19 a pessoas com idade de 67 anos. Os “velhinhos” do bairro estão a ponte de fechar a BR…

Deixe o seu comentário