Represália

AGE pede devolução de
servidora cedida ao MP
e afronta promotores

Divulgação

Sábado, 5 e domingo, 6 de junho de 2021

Técnica da Auditoria-Geral do Estado cedida desde 2013 ao Ministério Público do Pará e com atuação no Gaeco (foto) e no Núcleo de Combate à Improbidade e Corrupção foi inesperada e impositivamente “convidada” a retornar ao órgão cedente. Para os promotores da área, trata-se de “represália” pelas ações do MP contra o ex-auditor-geral Giusepp Mendes, atual presidente do Igeprev e notório sócio do escritório de advocacia Mendes & Mendes. O sentimento entre os promotores é de que foram “desafiados, provocados e afrontados”.

Vida ingrata

O racha entre o ex-presidente da Alepa Márcio Miranda e o federal Hélio Leite não apenas encerra parceria iniciada em 2004 como também ameaça provocar sequelas. Em nota, Miranda se isenta de responsabilidade no acordo pelo qual Hélio Leite colocou parte do DEM no colo do governador do Pará – e sequer cita o senador Jarbas Passarinho, para quem “gratidão é um fardo que se despacha na primeira esquina”.

Tarda e falha

A Justiça tarde sempre e falha de vez em quando. É o caso da pena em abstrato do ex-senador Ademir Andrade (foto), acusado de peculato contra o patrimônio público da CDP pela PF na Operação Galileia, em 2006. Em doze ações civis públicas movidas pelo MPF, Ademir Andrade, ex-dirigentes da estatal e empresários foram condenados a devolver aos cofres públicos danos calculados em mais de R$ 1,3 milhão, mas a pena prescreveu: o STF levou 16 anos para dizer que a competência para julgar o caso era da Justiça Federal.

Divulgação

Eleições 2022

O que se diz é que o governador Helder Barbalho está convocando deputados de partidos cooptados para criar seu Exército de Brancaleone. Lideranças religiosas, do campo e de movimentos sociais  são orientadas a se filiar com vistas às eleições de 2022 e a promessa de receberem recursos oriundos de emendas parlamentares. A garantia é de R$ 50 a R$ 100 mil para cada liderança, dependendo da força eleitoral de cada uma.

Voto casado

Poucos desses potenciais candidatos se elegerão, mas o voto casado dará maior margem de votos à possível reeleição do governador, além de enfraquecer os candidatos que se atreverem a enfrentar a máquina. Detalhe que não se deve deixar passar batido: falta combinar com os órgãos de controle da União, que não tiram os olhos do governo do Pará.

Olho espichado

O prefeito Edmilson Rodrigues é um poço até aqui de mágoa com o vizinho prefeito Daniel Santos. É que Ananindeua tomou a dianteira da vacinação e provoca uma ponta de inveja nos habitantes da capital e mais cobrança contra a administração do Ed50. Belém perdeu o controle do plano e ainda não encontrou o caminho de volta Ananindeua vacina neste final de semana a faixa dos 50 anos, playground onde Belém patina quase dez anos atrás. 

Terra e boi

O mercado do boi continua superaquecido no Pará – senão o mercado do boi, o mercado imobiliário rural. Propriedade que começa depois do quilômetro 70 da Belém-Brasília já está chegando à beira do rio Capim, compreendendo, segundo observadores atentos à paisagem, algo em torno de 30 quilômetros de fazendas e pastos, emendando fazenda com fazenda e pasto com pasto a perder de vista. Ainda assim, há casos em que o rebanho é maior que a pastagem, resultando, às vezes, em mortes de animais, às centenas.

Em alta

De janeiro a abril deste ano, o Brasil exportou nada menos do que 10 mil toneladas de tripas bovinas. Outras vísceras, incluindo útero de vaca e testículos de boi foram somam mais 47 mil toneladas exportadas, segundo apontam dados da Secretaria de Comércio Exterior compilados pela Associação Brasileira dos Exportadores de Carne Bovina.

Convém lembrar

Nessa querela envolvendo os municípios da Grande e Belém em torno do Aterro Sanitário de Marituba não deve ser esquecida a participação da Promotoria de Meio-Ambiente de Belém, à frente o promotor Raimundo Moraes. Moraes exerceu forte pressão sobre os municípios para que, de uma hora para outra, sem que lhes fosse dado tempo para melhor reflexão sobre os inúmeros transtornos que adviriam com o fechamento abrupto do Lixão do Aurá contratassem, a toque de caixa, a empresa Revita, atual dona do aterro.

Vida que segue

Em Etawah, Província de Samapura, Índia, a noiva Saurabh morreu no altar antes de fazer o sath pehre – sete rodadas ao redor do fogo -, conforme manda a religião hindu. O infarto fulminante, porém, segundo os médicos, não pôs fim à cerimônia: enquanto o corpo era velado em um cômodo, o noivo Manjesh Kumar pedia a mão de Nisha, irmã mais nova da falecida. Ato contínuo, Kumar pagou o dote correspondente e… Feliz para sempre! 

  • A restauração meio-boca operada na Academia Paraense de Letras tem dado muita dor de cabeça ao atual presidente, que não se cansa de tapar goteiras, arrancar mato das paredes e de vedar infiltrações do centenário edifício.
  • Embora mais de 120 pessoas tenham morrido de Covid-19 em Portel, no Marajó, a vacinação encontra resistência de pastores evangélicos, que amedrontam a população propagando supostos malefícios como efeito colateral aos fiéis.
  • A Faepa promove dia 15 deste mês seu 55° Encontro Ruralista e aproveitar o momento para lançar a programação comemorativa dos 70 anos da entidade, em setembro.
Divulgação
  • O Remo deve bater o martelo para a compra do CT do Carajás nesta semana: entrada de R$ 800 mil, seguida de parcela de R$ 1 milhão e as demais em módicas prestações, até o término do mandato de Fábio Bentes (foto), no final de 2023.
  • A área do CT envolve quase dez hectares e o preço total é de R$ 3 milhões. A favor do clube consta que receberá boa verba da CBF para comprar seu sonho de consumo.
  • Incrédulo torcedor paraense saiu-se com essa: o que esperar de um futebol que tem técnico chamado Eutrópio (Paysandu) e zagueiro de nome Romércio (Remo). Pois é…
  • Qualquer novo presidiário do Sistema Penal passa, necessariamente, por uma escolha: se integrar ao Comando Vermelho ou ao Primeiro Comando da Capital. De resto, dá para imaginar o que acontece com quem marca “nenhuma das opções”.
  • Mudou a composição da chapa de Adelson Torres para a eleição da FPF: saiu Raimundo Feliz e entrou a mulher do atual vice-presidente, Bororó, Ana Figueiredo.
  • Ana Figueiredo, 56, bacharel em Direito é indicada pelo Clube do Remo. A chapa não tem data de lançamento previsto, mas a eleição será em novembro.
  • A Academia Paraense de Jornalismo decidiu prorrogar por seis meses o mandato da diretoria comandada pela jornalista Franssinete Florenzano. As eleições serão em novembro.
  • Aliás, a Academia vai declarar vagas as cadeiras que eram ocupadas por Sérgio Couto e Álvaro Jorge dos Santos, recentemente falecidos, e publicar edital para preenchimento.

Deixe o seu comentário