Ligações irregulares – e perigosas – geram
perdas de 30% de energia comprada no Pará

Sexta-feira, 30 de julho de 2021

O Pará perdeu mais de 30% da energia comprada para atender às demandas do Estado em 2020. Um fator predominante para esse indicador é o alto número de instalações elétricas irregulares. O levantamento feito pela concessionária aponta que Belém, Ananindeua e Santarém são os municípios que mais registram desvio de energia. Para combater o problema, a empresa faz mapeamento e eliminação das instalações irregulares, que também podem ser denunciadas pela população pelos canais de atendimento.

Caixa preta

Prossegue a pendenga entre os ex-procuradores do município de Belém, surrupiados em seus honorários sucumbenciais de dezembro de 2020, quando foi registrada a maior arrecadação da história da dívida ativa da cidade, e a atual administração. Agora, a administração da cidade não quer “mostrar” a arrecadação total nem para sua excelência o juiz da causa. O que leva a crer que esses honorários devem representar uma “nota preta”, tanto que estão guardados a sete chaves. Transparência nas ações de outros é refresco.

Viúva Porcina

A reunião, nesta semana, entre técnicos da Arcon do Pará e sua correspondente do Estado do Amazonas para traçar estratégias de controle do transporte hidroviário entre os dois Estados teve a participação do diretor-presidente da Agência do Amazonas e os gestores paraenses Denise Pimenta e Antônio Paulo Monteiro de Souza. Chamou atenção a ausência do diretor de Fiscalização – seria o ex-prefeito de Benevides Ronie Silva que, como a viúva Porcina, foi sem nunca ter sido. Ronie teve seu nome barrado pela mãe do governador. 

Mais do mesmo

O “Tá Selado”, nome novo para o antigo Orçamento Participativo de Belém, marca das duas primeiras gestões do prefeito Edmilson Rodrigues, pode ter mudado de apelido, mas continua com a mesma estratégia. Muitas das obras aprovadas em plenárias virtuais foram mobilizadas por vereadores e suas lideranças, o que deixa a gestão municipal tão distante quanto antes do povo que não possui padrinho ou preferência política.

Era uma vez

Belém vem perdendo seu patrimônio histórico de forma mais acelerada nas últimas duas décadas, resultado da supervalorização de áreas urbanas centrais, com o surgimento de novos empreendimentos, principalmente os verticais. Historiadores e preservacionistas reclamam do abandono e da queda de velhos casarões, dos  furtos de monumentos históricos e desaparecimento de peças históricas, sem resultado aparente.

Lá vem o bonde

Agora, o prefeito Edmilson Rodrigues, arquiteto e preservacionista, quer botar novamente o bonde nos trilhos, resgatar o centro histórico, restaurar o Ver-o-Peso, retirando a comercialização do pescado e criando o Parque da Soledade, além de outros espaços públicos para lazer da população, mas essa última ideia também está sendo questionada.

Risco calculado?

Observadores da cena policial de Belém avaliam no mínimo como “temerária” a ação da Polícia Civil do Pará no episódio envolvendo o assalto frustrado a uma agência bancária dentro do Hospital Ofir Loyola. Verdade que, tecnicamente, a operação resultou positiva, mas, há divergências: a Polícia monitorava o grupo criminoso havia 15 dias e esperou até o último momento para agir, colocando em risco a segurança de populares. A postura de ver – os assaltantes chegarem – para crer – que iriam assaltar – foi calculada, mas perigosa.

Ataque ao sagrado

O governador Helder Barbalho esteve em Conceição do Araguaia, na última quarta, para (re)inaugurar a antiga Praça da Bíblia. Nas redes sociais, a população não perdoou o misterioso “sumiço” do monumento dedicado ao Livro Sagrado, tanto quanto o da estátua em bronze de Nossa Senhora, tempos atrás, da entrada da cidade. Outra esquisitice na obra foi a substituição das lâmpadas de led por incandescentes convencionais.

Nem sim, nem não

O governador infelizmente não deu uma única pista sobre quando cumprirá a promessa de implantar os 50 leitos clínicos no polêmico prédio da UPA de Conceição do Araguaia, espaço cedido ao Estado pela prefeitura, com aval da Câmara de Vereadores, agora denunciado pelo vereador Sharles Peixoto como “fraude escancarada”.  Vereador de Conceição do Araguaia, Sharles Peixoto cobra explicações do governador Helder Barbalho sobre promessa de instalação de 50 leitos em prédio da UPA cedido ao Estado com aprovação da Câmara. Veja vídeo.

Divulgação
  • A Agência Nacional do Petróleo pode aprovar a qualquer momento pacote de mudanças para simplificar e reduzir preços dos combustíveis.
  • O fim da fidelidade à bandeira, a venda delivery e o fim dos centavos infinitos então entre as medidas que visam ampliar a concorrência e derrubar os preços.
  • O Pará e o Brasil são dilapidados de todas as formas. Carretas carregadas de minério esmagam as estradas e chegam aos portos após muita corrupção.
  • Os garimpos ilegais de ouro e diamante deixam danos ambientais irreversíveis. No Brasil Colônia, a Coroa portuguesa monopolizava a compra de ouro e cobrava a quinta parte – o famoso Quinto – do que era produzido. Hoje…
Divulgação
  • O conselheiro Antônio José Guimaraes (foto) está no exercício da presidência neste mês, férias da presidente Mara Lúcia, com quem já está combinado para a próxima gestão da corte.
  • Aliás, neste ano, o TCM está na segunda turma do curso EAD de Instrumentos de Planejamento: Legislatura 2021/24, para capacitar gestores municipais dos Planos Plurianuais Pará afora.
  • O veraneio em Marabá luta contra as queimadas que turista nenhum aguenta. Será que os órgãos competentes não enxergam os focos de incêndio e não respiram o ar poluído?
  • Nem tosse, nem febre, mas, se surgirem fortes dores nas articulações, cabeça e parte superior da costa, perda do apetite e pneumonia leve, cuidado: é a variante Delta.
  • Sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro o programa de combate à violência contra a mulher. A sanção abraça iniciativa do CNJ e da Associação dos Magistrados do Brasil.
  • O programa estimula vítimas de violência doméstica a denunciar em farmácias as agressões sofridas.
  • Casos de síndrome respiratória tendem a cair em doze Estados, estima a Fiocruz. Os quadros graves de SRAG têm sido parâmetro para indicar a evolução da Covid-19, já que 96% dos casos foram causados pelo novo coronavírus.

Deixe o seu comentário