MS eleva status do Instituto Evandro Chagas e abre
possibilidades para produção da vacinas e fármacos


Quinta-feira, 29 de julho de 2021

Portaria do Ministério da Saúde publicada do último dia 21 reconhece o “Evandro Chagas” como instituição científica e tecnológica e insere a instituição paraense na política do governo federal para contribuição no desenvolvimento de políticas públicas e fomento de inovações e pesquisas na área da saúde. A partir dessa mudança, o Instituto Evandro Chagas pode trabalhar em um ambiente mais propício ao desenvolvimento de parcerias para transferência de tecnologias, desenvolvimento de produtos, intercâmbio de informações, prestação de serviços tecnológicos e compartilhamento de laboratórios. A expectativa, ainda que remota, é que o Instituto chegue ao nível de atuar na produção de vacinas e fármacos – embora nem mesmo o MS tenha sinalizado nesse sentido.

Caminho aberto

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações iniciou as negociações para viabilizar a criação e construção do Centro Nacional de Vacinas, em parceria com o governo e a Universidade Federal de Minas Gerais, além do Parque Tecnológico de Belo Horizonte. O projeto inicial prevê o desenvolvimento de kits diagnósticos e fármacos, com foco na transferência tecnológica para empresas e instituições que atuam no mercado, até que o centro domine todas as etapas do desenvolvimento desses produtos.

À moda da casa

O Instituto Osvaldo Cruz, em parceria com a multinacional AstraZêneca, irá produzir vacina contra o coronavírus totalmente nacional, a começar pelo insumo farmacêutico ativo, à partir de outubro, com a aprovação da Anvisa. Isso não irá impedir que laboratórios particulares obtenham do governo federal licença para  atender a população com poder aquisitivo que queira se imunizar com marcas de laboratórios mais conhecidos. Decididamente, vacina contra a Covid-19 já faz parte da vida moderna.

Terceiro lote

A Receita Federal paga a partir desta sexta o terceiro lote da restituição do Imposto de Renda de Pessoa Física 2021 para 5.068.200 contribuintes, que receberão R﹩ 5,8 bilhões. Além dos contribuintes prioritários, serão contemplados 4,913 milhões de contribuintes não prioritários que entregaram a declaração até o dia 18 de maio, além de idosos acima de 60 anos, contribuintes com alguma deficiência, entre outros.

Peso da lei

A Prefeitura de Melgaço teve que desmarcar baita festa prevista para este final de semana por decisão da justiça, que proibiu aglomeração e mandou suspender a programação. O prefeito Tica Viegas esbravejou: todos acima de 18 anos estão vacinados; a cidade não tem casos da doença nem internamentos e precisa dessa festa para ajudar na economia das famílias. Não satisfeito, Viegas tascou mensagem nas redes sociais contra a decisão do juiz argumentando que muitas cidades  promovem festas, mas só Melgaço “paga o pato”.

Cartão digital

A empresa Henvil de Navegação, que faz a travessia para a Ilha do Marajó, região de Barcarena e Bujaru criou um cartão digital para acesso à aquisição de passagens e demais endereços eletrônicos para o cliente comunicar-se com a empresa. Trabalhando com equipamentos modernos, segurança e atendimento diferenciado, a empresa de navegação  garante transporte de ida e volta a esses destinos, em horário marcado e respeitado.

A enganação do kit

Divulgação

Salvo raras exceções, as prefeituras do Pará seguem recebendo dez parcelas do governo federal para a alimentação escolar sem, no entanto, entregarem o kit de comida aos alunos recolhidos em casa por conta da pandemia. No primeiro semestre, muitas prefeituras entregaram apenas um kit por família e não um por aluno, ainda por cima com itens de qualidade duvidosa. Fingindo-se de mortas, algumas prefeituras entregaram zero ou apenas um kit por família, por isso os órgãos de controle federais estão alagados de denúncia, colocando o Pará como um dos primeiros no ranking de supostos desvios.  Denúncia sobre a qualidade do kit para alimentação escolar provoca briga dentro do prédio da Prefeitura de Santa Luzia do Pará. Veja o vídeo ao lado.

Nas alturas

Seu casamento pode ir, literalmente, para o espaço. É o que está oferecendo a empresa Space Perspective, sediada na Flórida (EUA). Quem quiser se casar no espaço terá que desembolsar a bagatela de US$ 125 mil, equivalentes a R$ 600 mil. O casal poderá se deliciar com uma visão de 360 graus da Terra enquanto estiver dentro da cápsula, que vem completa com banheiro, bar e Wi-Fi. Os voos espaciais para 2024 estão esgotados, mas os clientes ainda podem reservar seus lugares para 2025.

Pouso suave

Durante todo o voo, os viajantes receberão café da manhã, podem pedir bebidas e se recostar em suas poltronas reclináveis luxuosas enquanto apreciam as vistas exclusivas. As janelas antirreflexo proporcionarão uma oportunidade para fotografias excelentes de dentro da cápsula, segundo a empresa.  Como a cápsula será levada por balões com gás hélio, a subida levará cerca de três horas e a descida será suave, no mar.

Aos leitores que cobram informações sobre a obra de duplicação da BR-316 no trecho Castanhal trevo de Salinópolis: está parada desde que a empresa responsável beteu em retirada do projeto.

O federal Celso Sabino se reuniu nesta quinta, em Brasília, com todos os secretários de Estado da Fazenda para discutir o polêmico texto da Reforma Tributária, da qual é relator.

A ideia era esclarecer e ajustar pontos da proposta que será votada na próxima semana para saber a opinião dos Estados, evitando qualquer tipo de impacto econômico.

Divulgação

Jamir Macedo (foto) corre tara tirar o atraso. Interrompeu as férias e foi para Altamira acompanhar agenda do governador.

O Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Pará e a Uepa articulam parceria que vai beneficiar a gestão de saúde dos municípios paraenses.

As ações discutidas incluem a revalidação dos diplomas médicos para o exercício de medicina, o Curso de Saúde Pública, Telemedicina e Telessaúde, residência multiprofissional no interior do Estado e a colaboração da Uepa na operacionalização dos Centros de Reabilitação nos municípios.

Derrubando decisão liminar, a Justiça paulista suspendeu a vacinação prioritária para a população carcerária do Estado, exigida pela Defensoria Pública com prazo de 15 dias para execução.

Universidade de São Paulo invalidou a matrícula de seis estudantes por comprovada fraude em cotas raciais.

Também investiga outras 193 denúncias de supostas fraudes envolvendo estudantes que entraram na instituição por meio da reserva de vagas.

Em uma vitória para o ministro da Economia, Paulo Guedes, Bolsonaro nomeou Bruno Bianco secretário-executivo do Ministério do Trabalho e Previdência, sendo o “número dois” de Onyx Lorenzoni.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, deixou claro que não aceita um fundo regional com recursos da União para compensar perdas de Estados e municípios. Ele também não aceita um imposto único com tributos federais, estaduais e municipais.

Deixe o seu comentário