“Pai do Lixão”

Divulgação

Empresa Revita se instalou
em Marituba por ação do
hoje governador do Pará

Sexta-feira, 4 de junho de 2021

Diz a lenda que a Revita, empresa responsável pelo Lixão de Marituba (foto), chegou à Região Metropolitana de Belém pelas mãos do  então prefeito de Ananindeua Helder Barbalho, lá pelos idos de 2009. Nessa empreitada, Helder contou com a concordância do também então prefeito de Marituba Francisco Bertolo. Hoje, 12 anos depois, a Revita exige da Justiça o desbloqueio de R$ 26 milhões que o MP pretende destinar para indenizações por danos coletivos e compensatórios ao município de Marituba e aporte do Estado para cumprir compromissos pendentes. É de se dizer: “quem pariu Mateus que o embale”.

Quedos e mudos

Chamam a atenção nas negociações sobre o Aterro Sanitário em Marituba pelo menos três pontos: as esperadas manifestações contra o lixão morreram no nascedouro pelo interesse do Psol em proteger o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues; pela morte do empresário e jornalista André Nunes, proprietário do Restaurante Terra do Meio, empreendimento duramente afetado pelo mau cheiro que exala do lixão e pela férrea oposição da prefeita do município, Patrícia Mendes, quando os demais prefeitos da RMB ficaram calados.

Sob pressão

Para não dizer que a coluna não fala de Verdade seja dita: a pressão a que foi submetida nas discussões sobre o encerramento do Lixão de Marituba deve ter provocado um abalo emocional tão grande que a prefeita Patrícia Mendes (foto) acabou sendo levada à UPA da cidade. Aconselhada pelo médico a se licenciar por sete dias, a prefeita recusou. Manteve-se firme na querela e garantiu, ao menos até agora, a promessa de campanha segundo a qual o lixão não continuará no município. Agora, a questão está nas mãos da Justiça, a quem caberá bater o martelo.  

Divulgação

Nova lancha

A travessia para a Ilha do Marajó ganhará mais uma lancha, agora da empresa Master Motors. Com capacidade para 175 passageiros e dotada de dois motores de 900 cavalos, será o veículo mais rápido e confortável  do trecho, com a vantagem de ser projetado  para enfrentar a travessia com maior segurança, especialmente nos meses de setembro a dezembro, quando a  maresia é mais intensa na região da Baía do Marajó

Na pindaíba

Há mais de cinco anos operando com preços congelados, empresários do  transporte fluvial recorrem ao governador do Estado para obter “reposição de custos”. Entre outros pontos, eles alegam a alta do  preço do combustível, a folha salarial, preços de peças e equipamentos e impostos federais e estaduais. Prefeitos, empresários e população do Marajó,  que mais utilizam esse transporte, torcem para que os preços permaneçam congelados pelo menos durante este ano, até que e a economia dê uma “levantada”.

Juíza no TRE

A juíza federal Carina Cátia Bastos de Senna, titular da 12ª Vara, foi designada para ser a representante da Justiça Federal no Tribunal Regional Eleitoral do Pará, biênio 2021-2023. Ela substituirá o juiz federal Sérgio Wolney de Oliveira Batista Guedes, da 10ª Vara, que agora passará a exercer a suplência. A data da posse da magistrada ainda não está definida, mas deverá ocorrer até o final deste mês. A aprovação à unanimidade.

Ficha suja

A deputada federal Elcione Barbalho tem recomendado às prefeituras do Pará que quitem suas dívidas junto  ao governo federal e regularizem-se junto ao Cadastro de Devedores, o temido Cauc, que impede o repasse de recursos federais para projetos e programas.  Muitas prefeituras do Pará são consideradas “fichas sujas”. Os prefeitos geralmente assumem dívidas de antecessores que acabam virando uma bola de neve. 

Pulando a fogueira

O que tem a ver dólar e quadra junina? Muita coisa. Em tempos de pandemia e fortes altas na moeda americana, a produção das guloseimas de época está mais cara do que nunca. Dados do Dieese apontam, por exemplo, que os principais insumos – açúcar, leite, coco, arroz e milho – sofreram reajuste que variam de 20% a mais de 50% em relação ao ano passado – o que deverá impactar na programação já comprometida pela pandemia.

Vacina urgente

 Atento ao aumento do número de casos e às reivindicações do movimento “Lactantes pela Vacina”, campanha promovida por mulheres que amamentam, o deputado Eliel Faustino protocolou moção solicitando a inclusão das lactantes no grupo prioritário de vacinação contra a covid-19.O argumento central é a imunização cruzada: a lactante passaria os anticorpos desenvolvidos para o bebê através do leite. Dessa forma, também garantiria proteção aos filhos, já que bebês menores de 2 anos não podem usar máscara.

Recomendação

A vacinação desse público é urgente devido ao aumento de casos entre as mães – 11% das infectadas desse grupo precisam ser hospitalizadas e entre duas a cinco precisam de terapia intensiva – e à vulnerabilidade dos bebês. A Sociedade Brasileira de Pediatria e diversas associações de ginecologia recomendam a vacinação das lactantes. O deputado pede celeridade e sensibilidade do governo para atender esse pleito.

Faz bem?

Manchete do francês “Le Monde” afirma que a Nestlé, líder mundial na fabricação de produtos lácteos e achocolatados estaria abalada com a divulgação de documento interno segundo o qual a própria empresa reconhece que 60% dos seus produtos não seriam saudáveis. A Nestlé, dona dos chocolates Smarties e Crunch, reconhece que apenas 37% de seus produtos obtêm classificação 3,5 estrelas, na classificação com no máximo 5 estrelas. 

As autoridades sanitárias não permitem 30% dos torcedores nos estádios, mas,  durante o jogo Remo 0 x 2 Atlético-MG, pela Copa do Brasil , em Belém, cerca de 5 mil torcedores circulavam na Antônio Baena ou assistiam a partida na Arena Azulina, atrás do estádio e junto à feira, muitos sem máscaras.

O nome na nova fachada da maior e mais antiga Subseção da OAB na Amazônia , em Santarém, homenageará o ex-presidente Ubirajara Bentes de Souza Filho.

Grande liderança da advocacia na região oeste do Pará, o advogado, falecido no dia 17 de novembro de 2020, presidiu a Subseccional por poito anos e contribuiu para a consolidação do processo de interiorização da Ordem.

Marcada para 7 a 11 deste mês a Correição Ordinária na Justiça do Trabalho da 8ª Região, sob o comando do corregedor-geral da Justiça do Trabalho, ministro Aloysio Corrêa da Veiga.

O reflexo da administração Ricardo Gluck Paul (foto) no Paysandu está sendo sentido agora. O número de sócios torcedores caiu bastante, dificultando a gestão do presidente Maurício Etinger.

Amanda Ramalho, advogada empresarial, e Caio Brilhante, advogado ambiental anunciaram na última quarta a fusão de seus escritórios. A parceria une forças na Ramalho & Brilhante Advogados para oferecer soluções jurídicas estratégicas ao mercado paraense.

Um caminhão limpa-fossa está estacionado há três dias, em plena atividade, em um condomínio de apartamentos na Marquês de Herval com Angustura, bairro da Pedreira.

O professor Cláudio Ribeiro, que teve o nome lembrado em recente reunião para integrar a cúpula da Seduc, atuou em Ananindeua como secretario do então prefeito Hélder Barbalho. Por coincidência, a secretária Fátima Braga não estava no encontro.

As obras intermináveis e mal sinalizadas da Cosanpa têm deixado moradores do Reduto ilhados. Nesta semana, a volta para casa exigia caminhar a pé, pois, de carro, somente na contramão. Só a Semob não vê.

Método pioneiro desenvolvido pela Alcoa em Juruti, oeste do Pará, permite a restauração de áreas mineradas e contribui para o desenvolvimento social e econômico de comunidades rurais da região de Juruti Velho.

Desde 2011, quando o Programa de Reabilitação de Áreas Mineradas foi implantado na unidade, 1.244 hectares foram recuperados, o que equivale a uma área composta por 1.739 campos de futebol.

Deixe o seu comentário