Navio de pesquisa está abandonado
há mais de 15 anos no Porto da Ufra

Por Olavo Dutra

Sábado, 8 de maio de 2021

Não bastasse o descaso e a imobilidade dos governos com relação ao setor pesqueiro do Estado, tido e havido como um dos maiores produtores do País, a pesquisa científica na chamada Costa Norte, que compreende área que vai do Estado do Maranhão ao Amapá, passando pelo Pará, está suspensa pela incompetência criminosa das autoridades do setor, em todos os níveis – as mesmas que defendem a contrainformação, não a informação.

Mil vezes fona

O navio “Almirante Paulo Moreira”, de propriedade do Cpnor-ICMbio, por exemplo, está abandonado no Porto da Ufra há quase 15 anos, quando deveria ter ido para um estaleiro e retornado ao mar para dar suporte a pesquisas científicas das universidades e órgãos ambientais da região. Esse é, de longe, um dos maiores desperdícios no Pará, Estado que, em se tratando de conhecimento, vem a ser mil vezes fona na exploração marinha.

Parece, mas não é

Irrigada por colossais correntes marinhas e alimentada por planctons, fitoplanctos e zooplanctos despejados pelo maior rio do mundo, o Amazonas, a Costa Norte tinha tudo para ser um notável celeiro de riquezas e engordar a economia do País. Porém, pouco ou quase nada se conhece desse ambiente espetacularmente rico por falta de investimento e de exploração sustentável. Estão de parabéns, pelo desleixo, as autoridades que arrotam vantagens e anunciam esforços os mais variados em favor do pobre povo do Pará.

Deixe o seu comentário