Helder se diz incomodado sem
informações sobre imunização

O governador Helder Barbalho usou as redes sociais ontem para se manifestar “extremamente incomodado” com a falta de respostas de prefeitos paraenses sobre o total de pessoas imunizadas contra a Covid-19 desde que o governo distribuiu, em menos de 24 horas, doses de vacinas para os 144 municípios do Estado. O governador promete que a partir de hoje a Secretaria de Saúde irá disponibilizar a quantidade de vacinas distribuídas para que a própria população cobre as providências diretamente dos gestores.

Conta funesta

O portal Uol dá conta de que 149 pessoas morreram de Covid-19 no Amazonas e a média móvel de óbitos – comparação dos dados dos últimos 14 dias da doença – segue em aceleração, hoje calculada em 62%. O Amazonas já superou 8 mil mortes. Na última segunda-feira, morreu o quarto dos 18 pacientes transferidos do Amazonas para Uberaba (MG). Para o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, a transferência de pacientes pode acelerar a disseminação da nova variante do vírus pelo restante do Brasil.

Bens indisponíveis

Sabe-se agora: dois dias antes do Natal do ano passado, o Cartório de Imóveis do 1º Ofício de Belém averbou a indisponibilidade do apartamento 1403 do Edifício Blue, no bairro do Jurunas, de propriedade do ex-delegado-geral de Polícia do Pará Alberto Teixeira (foto), hoje secretário de Justiça do governo Helder Barbalho. A decisão foi da Comarca de Marabá, com base nas ações de improbidade administrativa movidas pelo Ministério Público.

Divulgação

Em apuros

Como se sabe, Alberto Teixeira é alvo de investigações de improbidade administrativa pelo MP e investigado pela Polícia Federal. Em setembro de 2019, Teixeira foi alvo de mandado de busca e apreensão expedido pelo ministro Francisco Falcão, do Superior Tribunal de Justiça, sob a suspeita de integrar organização criminosa e de ter realizado a compra de equipamento de espionagem, inclusive sem autorização dos órgãos de controle. 

Venha a nós

Segundo o processo da Comarca de Marabá, de 2013 a 2016, como secretário de Segurança Institucional vinculado à prefeitura, Aberto Teixeira recebeu irregularmente verbas oriundas tanto Estado do Pará quanto da Prefeitura de Marabá como pagamento de “salários”, o que atenta contra o princípio da moralidade administrativa. Ainda segundo o processo, o ex-delegado-geral adquiriu o apartamento no Edifício Blue em 2014 por R$ 463 mil, pagou R$ 363 mil à vista e financiou o restante em 48 vezes. 

Sentido da coisa

Não é de se estranhar a disputa renhida para o cargo da presidência da Câmara. Além de comandar a pauta de discussões, engavetando o que não lhe convém, o presidente tem jato da FAB para se deslocar a qualquer hora; mansão no refinado Lago Sul de quase mil metros quadrados com todas as despesas pagas; dezenas de cargos para nomear com excelentes salários, verbas de gabinete e cartão de crédito pago pelo contribuinte. É muita mordomia para um País com 30 milhões vivendo abaixo da linha da pobreza.

Na ponta

Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado aponta que o Pará fechou o ano de 2020 com 5.263 casos confirmados de sarampo e continua em primeiro lugar no ranking nacional, sendo responsável por 64,6% dos casos confirmados em todo o País. E volta a advertir a população para o fato de que somente a imunização com a vacina tríplice viral protege contra essa doença e outras como rubéola e caxumba. Habilite-se.

Comida na escola

O prefeito Pedrinho da Balsa, do Acará, comanda hoje, pessoalmente, a ação de entrega de kits de alimentação escolar – um por aluno, não mais um por família – na comunidade da Calmaria, a quatro horas de viagem da sede do município. Aliás, por ser a mais distante e, por isso, sempre a mais esquecida comunidade do Acará, a remota Calmaria também já ganhou unidade básica de saúde e ônibus escolar.

Primeiro eles

Farinha pouca, meu pirão primeiro. Muitos prefeitos que, ao tomarem posse encontraram os cofres vazios foram obrigados a fazer uma verdadeira ginástica financeira para honrar o pagamento não só dos servidores, mas principalmente o repasse do duodécimo que cabe por lei ao Legislativo, para não melindrar suas excelências, sejam elas da oposição ou de aliados políticos. A maioria desses gestores sabe que terá que passar alguns meses para poder equilibrar esse caos financeiro e, dessa forma, evitar o mau humor da vereança.

Saída honrosa

O advogado paraense Cássio Mácola, especializado em Direito Público e gestão municipal de repasses federais tem proferido palestras sobre a nobre missão  dos novos prefeitos de  buscar atender a grande demanda social, definir prioridades e buscar os recursos seus e de outras fontes para ampliar sua linha de ação. O cadastro de dívidas das prefeituras, que inviabiliza novos empréstimos junto ao governo federal também é assunto que o advogado aborda oferecendo solução ao problema.

  • O governador Helder Barbalho quebrou o protocolo da nova mesa diretora da Assembleia Legislativa e anunciou que a deputada Cilene Couto será a líder do governo na Casa.
  • A escolha improvável surpreendeu o Parlamento. Cilene Couto se destacou na legislatura passada pela defesa do governo Jatene, mas se reacomodou com a mudança de governo.
  • O protocolo previa que essa e outras indicações para a nova administração seriam operadas somente depois da formação das Comissões. O governador tem pressa.
  • Política sem “toma lá, dá cá” só em países do primeiro mundo – e olhe lá. Portanto, pensar que Jair Bolsonaro faria diferente não passa de ingenuidade.
  • A Justiça Federal decidiu suspender os prazos de processos que tramitam em meio físico nas Subseções da Justiça Federal em Santarém e Itaituba, oeste do Pará
  • A medida vale desde ontem e irá até o próximo dia 15, inclusive com a suspensão do atendimento externo a advogados, colaboradores, partes e público por conta da pandemia.
  • Instituições médicas e científicas dão conta de que a Vacina Sputinik V, produzida pela Rússia, apresente eficácia de mais de 90%.
  • Até a última segunda, o Hangar contava 101 pacientes, 50 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva. No total, 249 foram transferidos, 2.558 já receberam alta e 814 foram a óbito.
  • A taxa de ocupação de leitos clínicos é de 48% e de UTI, de 50%. Pacientes de procedentes da Região Metropolitana de Belém ocupam 32 leitos de enfermaria e 22 de UTI.
  • Pacientes vindos do interior do Estado ocupam 21 leitos clínicos e 23 UTI. Onze pacientes provenientes do Amazonas estão em UTI e um, em enfermaria.
  • Tadinho do Pará se não fossem os hospitais regionais construídos nos últimos anos. A esses hospitais se atribui “a folga” no atendimento em meio à pandemia, diferente do Amazonas.
  • O governo do Pará despachou ontem 11.503 doses de vacina para imunizar idos acima de 80 anos contra a Covid-19 na região oeste do Pará.
  • Shopping-centers de Belém trabalham com um protocolo de 20 itens para tentar conter o avanço da Covid-19 e oferecer um ambiente mais seguro aos seus consumidores.
  • A Promotoria de Justiça de Santarém ajuizou ação civil pública para obrigar compelir as autoridades a dar cumprimento às regras e impedir manifestações públicas contra a lockdown.

Deixe o seu comentário