Coluna Olavo Dutra – Edição extra!

Polícia Civil vacina DAS e estagiários,
mas ignora agentes da linha de frente

Belém, domingo, 4 de março, 2021

O que se diz é que a Polícia Civil do Pará inovou na ordem de prioridade de vacinação, o que caracteriza afronta à operacionalização de plano de imunização. Até estagiários e servidores administrativos que trabalham internamente estão sendo vacinados, enquanto policiais idosos que atuam na linha de frente no interior do Estado aguardam a imunização. Nem precisa investigar: a relação com a função dos vacinados denuncia os fura-filas.

E a ordem?

Vacinar agentes da Segurança Pública da linha de frente foi decisão – muito justa – do próprio governador Helder Barbalho. Só que ninguém imaginaria que estagiários e DAS em trabalhos administrativos teriam prioridade.  Mais grave é que há policiais lotados no interior que ainda não foram vacinados. Tudo indica que, com o diretor-geral Walter Rezende (foto) se recuperando da Covid-19,  a Polícia Civil do Pará ficou sem comando.

Sem sinal

O que faz a Inteligência da Polícia Civil do Pará – ou o que a valha – que, até hoje, passados dez meses, não ofereceu uma explicação sequer à denúncia do governador do Pará, Helder Barbalho, sobre a suposta clonagem de seu telefone celular? “Amigos, passando pra informar que o número do meu telefone celular foi clonado. Estarei cancelando o contato. Ignorem qualquer mensagem, obrigado”. (Twiter Helder Barbalho, 10:08, May 25, 2020)

Deixe o seu comentário