Divulgação

Projeto que inspirou proposta de Jader Barbalho para
todo o Brasil não decola por capricho político no Pará

Dia 3 de setembro, 2021, 20 horas.

Projeto do senador Jader Barbalho propõe obrigar as empresas operadoras de telefonia móvel a fornecer gratuitamente acesso à internet para estudantes de escolas públicas e para famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza por todo o País, desde que estejam inscritas no Programa Auxílio Brasil, mas não criou raiz no Pará, ao menos até agora. É o chamado Conecta Pará, programa que inspirou a proposição do senador do MDB. Reportagem do Dol, portal vinculado ao grupo de comunicação da família Barbalho, datada de 29 de agosto, destaca que, “no Pará, considerando a questão educacional, a escassez de conectividade sempre foi um impeditivo para o funcionamento de programas de educação a distância. Essa escassez vem sendo enfrentada com as ações previstas no programa Conecta Pará, desenvolvido pelo governo do Estado”. Previstas, entenda bem.

Conecta Pará sofre trava que nem
governador consegue desfazer

O que se diz é que, em Belém, o programa Conecta Pará está há 30 dias sobre a mesa de trabalho do secretário de Ciência e Tecnologia, professor Carlos Maneschy e não decola, nem a favor de estudantes da rede pública, nem para beneficiar famílias em situação de pobreza e muito menos em situação de pobreza extrema. Quer dizer, há quem acredite, na Secretaria do governo Helder – e não é o professor Maneschy -, que nem sempre o que é bom para o Brasil é bom para o Pará. É o que dá cultivar apadrinhamentos políticos e muito pior acreditar que “afilhados putativos” trabalham efetivamente por causa comum.

Deixe o seu comentário