Divulgação

Igeprev não tem “orçamento”
para pagamento de adicionais
e não aposenta mais ninguém

Quarta-feira, 5 de maio de 2021

O governo do Estado não aposenta mais ninguém. O funcionário requer aposentadoria, por direito, é mandado para casa “descansar”, mas, aposentar que é bom, nada. O outrora poderoso ou Ipasep, depois Iasep e agora Igeprev não tem mais “orçamento” para pagamentos adicionais. Enquanto isto, os órgãos ficam com menos concursados e abrem cada vez mais janelas de oportunidade para a contratação de temporários, sempre um bom negócio. O trabalhador, coitado, continua pagando tudo – com menos ou nenhum serviço.

Erro de cálculo

A ACP reagiu à medida provisória que trata da manutenção do emprego e da renda e reintroduz o Benefício Emergencial. A crítica reside no fato de o governo federal ter usado como parâmetro a receita bruta do ano de 2019, em vez de 2020, ano da pandemia e das restrições econômicas impostas pelo isolamento e distanciamento sociais que derrubaram a receita bruta das empresas. O parâmetro reduz muito a quantidade de empresas que terão ajuda para pagar os empregados com contratos de trabalho suspensos ou reduzidos.

Vende-se CNH

Suposto funcionário do Detran encaminhou mensagem equivocadamente para um número de celular para informar o interlocutor de que atendeu seu pedido, conforme as regras da corrupção que cercam o órgão de trânsito do Pará desde priscas eras. No texto, ele fala que confirmou o valor do depósito em conta bancária correspondente à retirada de multas do sistema e avisa que o veículo já pode ser retirado do pátio de retenção. Para não perder o embalo, avisa que ainda há disponibilidade de três CNHs categorias AB para serem negociadas no “esquema facilitado”. A mensagem sumiu após a resposta (imagem).

Divulgação

Não conhecem

Em apimentada reunião da Comissão de Meio Ambiente da Câmara, segunda-feira, o ministro Ricardo Sales concordou com o deputado Joaquim Passarinho (PSD) ao afirmar que muitos dos que se arvoram falar de Amazônia não conhecem o dia a dia dos 26 milhões de habitantes da região. Com números e fatos, Passarinho reafirmou a disposição de enfrentamento tanto aos que buscam os discursos vazios quanto aos que recorrem a meios ilícitos da grilagem de terras e do uso ilegal de terras indígenas para enriquecer.

100 mais

O Pará está no ranking das 100 Melhores Cidades do Brasil Para Se Fazer Negócios com 13 municípios, depois de dez anos, segundo estudo da Urban Systems, produzido anualmente para a Revista Exame. O destaque paraense é Barcarena, o único da Região Norte a aparecer nas dez primeiras posições do setor de Indústria – 8º lugar, seguida na região por Manaus, na 35ª posição. A lista observa critérios como empregos, renda, entre outros.

Haja ovo

A disparada no preço das proteínas em geral levou cada pobre mortal brasileiro a consumir 251 ovos em 2020, três vezes mais que o consumo de vinte anos atrás. Frito, cozido, mexido, processado e usado em milhares de receitas, o ovo, segundo alimento mais completo que se conhece – só perdendo em nutrientes para o leite materno -, abdicou da coadjuvância para virar “ator principal” em muitas mesas tupiniquins.

Viva o boi

O Pará caminha para deter o maior rebanho bovino do Brasil  e a figura do boi na cultura popular representa a importância do animal que alimentou, vestiu, calçou, inspirou  e  empregou a população desde as capitanias hereditárias. No Marajó, os bubalinos são adotados em casa como animais de estimação e tanto a carne quanto o leite e o queijo são muito valorizados no mercado. Nos folguedos, o boi ganha brilho e movimento e as manifestações folclóricos demonstram sua importância na economia.

CPI neles

Já na mira do MP, a Prefeitura de Castanhal também corre o risco de virar alvo de uma CPI por suposto ato de improbidade no cumprimento do contrato de serviço firmado com a Sociedade Beneficente São José, que se debate com um calote há três meses. A decisão de investigar ou não o caso ficou de ser discutida ontem, na Câmara de Vereadores. As alegações para o não pagamento antecipadas pela coluna semana passada não convencem nem o MP nem a Câmara e a dívida bate a casa dos R$ 2 milhões.

Viés político

O que se diz é que há um forte viés político envolvendo a Prefeitura de Castanhal, apoiadores e dirigentes da Sociedade Beneficente São José, que, embora sem receber pelos serviços prestados, até hoje não deixou de atender a população de dezenas de municípios que necessitam de intervenções hospitalares de pequeno e médio porte. Mas, como virou moda, as autoridades preferem o risco da vida humana ao risco da quebra de interesses pessoais no trato da coisa pública, ao menos até que o MP entre em cena.

Nova eleição

Goianésia do Pará terá enfrentará novo pleito eleitoral neste ano. Com o indeferimento do registro de Itamar Cardoso do Nascimento (Avante) ao cargo de prefeito nas eleições do ano passado, a eleição está prevista outubro. A atual situação pandêmica no município segue preocupante, com bandeiramento vermelho. Foram registrados 29 óbitos, confirmados 17 novos casos em 24 horas no último dia 30 e exigindo das autoridades medidas mais rígidos de controle sanitário.

Sai de baixo

Um foguete chinês de 21 toneladas fora de controle está caindo na terra nos próximos dias e ameaça atingir áreas povoadas, segundo especialistas. Ele foi lançado na quinta-feira da semana passada.  A notícia foi manchete no jornal inglês “Daly Mail”. O astrônomo Jonathan McDowell, que rastreia objetos orbitando a Terra, diz que a trajetória do bólido incluiu áreas como partes de Nova York, Madrid, Pequim, Chile e Nova Zelândia.

Efeito pandemia

Levantamento da TIM entre 7 mil paraenses aponta que a pandemia afetou de alguma forma o trabalho de grande parcela dos entrevistados. Para 60% das pessoas ouvidas, o volume de tarefas mudou, sendo que 40% consideram estar trabalhando menos que antes, enquanto 20% afirmam ter mais trabalho atualmente. Outros 53% disseram que seu formato de trabalho foi alterado, com dificuldade de adaptação para 30%.

  • A taxação por garrafão de água mineral motivou protesto de caminhoneiros que fazem o transporte do produto na Região Metropolitana de Belém, na última segunda.
  • Eles fecharam parcialmente a BR-316 à altura do Uriboca, em Marituba, mas prometem voltar à carga. Segundo eles, um litro de água mineral vai acabar valendo o preço de uma Coca-cola.
  • Puxada pelo agro, a balança comercial brasileira saltou inacreditáveis 67,9% o mês passado, em relação a março. O superávit de US$ 10,349 bilhões foi o mais expressivo desde 1989.
Divulgação
  • A prefeita de Marituba, Patrícia Mendes (foto), entrou no radar do MP, que abriu procedimentos para apurar possíveis atos de improbidade na aplicação do Plano de Vacinação com prejuízos aos chamados grupos prioritários.
  • Em outro procedimento, o MP irá investigar possíveis fraudes e formação de cartel na contratação de serviços da empresa E. P. Saraiva por secretaria de Marituba.
  • A Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará acaba de colocar em funcionamento um tomógrafo de alta performance que  dobrará a capacidade atual de atendimento de natureza de exames de imagem, com resultados duas vezes mais precisos e mais rápidos.
  •  Instalada definitivamente na última sexta, a máquina de 180 quilos também ajudará no diagnóstico de casos suspeitos de Covid-19 encaminhados pelo sistema de regulação.
  • O Tribunal Regional Federal da 1ª Região ampliou de 30 de abril para o dia 31 de maio o prazo final da etapa preliminar de restabelecimento das atividades presenciais na Seção Judiciária do Pará e nas Seccionais de mais 12 estados e do Distrito Federal.
  • No Pará, o atendimento presencial em Belém e nas Varas de Castanhal e Paragominas, respeitado o limite máximo de 25% de servidores, foi retomado em 26 de abril.
  • O Ministério do Desenvolvimento Regional promoveu ontem a última oficina para discutir a elaboração do Novo Plano Nacional de Recursos Hídricos, que será valido para o período de 2022 a 2040.
  • O evento reuniu representantes dos Estados da Região Norte – Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins – com o apoio da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico e do Conselho Nacional de Recursos Hídricos.
  • O Sicoob, que recentemente conquistou o 3º posto no ranking, passou, em dezembro de 2020, para o segundo lugar na escala de instituições financeiras que mais reúnem pontos de atendimento físico no Brasil.
  • Com 3.480 unidades, o sistema cooperativista permanece atrás apenas do Banco do Brasil, que detém 4.380 agências. Foram inaugurados 197 pontos de atendimento em 2020 e, para 2021, há a expectativa de nova expansão.
  • Em cinco anos, o Sicoob viu o número de agências crescer em mais de 40%, média de 8% ao ano, enquanto outros agentes reduziram em até 25% sua atuação presencial.

Deixe o seu comentário