Desmatamento

Divulgação

Secretaria garante que índice caiu
em agosto, na comparação com 2020

Dados do Prodes-Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) apontam que o Estado do Pará apresentou aumento consecutivo de desmatamento de 2018 a 2020, acumulando alta de 72,5% e sugerindo que, neste ano, o desmate seguirá na mesma batida. Em agosto, aliás, o Prodes emitiu alerta de redução do desmatamento no Pará, mas, nos demais meses do ano houve aumento. Levantamento da Secretaria de Meio Ambiente do Estado, com base em dados do  aponta redução de 39% no desmatamento em áreas estaduais.

Com dados do Inpe, a Secretaria garante que o mês de agosto apresentou redução de 39% nas áreas estaduais de alertas de desmatamento na comparação com igual período de 2020. Já em todo o Estado, a diminuição foi de 30%. Segundo a pasta, nos últimos três meses, os avisos de desmatamento tiveram redução.

“Essa redução é resultado dos esforços empreendidos pela Força Estadual de Combate ao Desmatamento, através das operações da Amazônia Viva, que já contabiliza 15 fases. A Secretaria segue atuando no combate ao desmatamento também com ações de promoção de desenvolvimento sustentável, por meio de apoio aos produtores rurais e regularização fundiária e ambiental. O Plano Estadual Amazônia Agora é a estratégia de proteção da floresta sem deixar de cuidar da população”, destaca o secretário Mauro Ó de Almeida.

Em agosto de 2020, as áreas estaduais apresentaram alertas equivalentes a 193,50 km², enquanto no último mês deste ano foram registrados 117,86 km². Em todo o Estado, os meses de junho, julho e agosto tiveram redução de 25%, 32% e 30%, respectivamente, em comparação ao mesmo período de 2020.

A Secretaria informa que esses dados demonstram um bom desempenho do trabalho integrado coordenado Força Estadual de Combate ao Desmatamento, composta por fiscais da Semas, integrantes das Polícias Civil e Militar, Bombeiros e do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves.

Em 15 operações foram apreendidas 7.639,80 m³ de madeira em tora extraída de forma ilegal apreendida; 1.717,4637 m³ de madeira serrada extraída de forma ilegal apreendida; 299 Motosserras que eram utilizadas na derrubada de; 154 Tratores/Carregadeiras/Escavadeiras que estavam sendo usados no desmatamento ilegal foram apreendidos; 132 Armas de fogo e 603 munições retiradas de circulação; 213 Acampamentos destruídos; 62 garimpos ilegais interditados.

A Semas coordena, desde junho de 2020, a Operação Amazônia Viva, no combate ao desmatamento ilegal em áreas de gestão estadual, dentro da macroestratégia do Plano Estadual Amazônia Agora (PEAA), para redução da emissão de gases de efeito estufa no Pará

Deixe o seu comentário