Câmeras de Segurança
Pública: “parada dada”

Qualquer ladrãozinho de meia tigela interessado em saber onde não agir para escapar da vigilância policial deve acessar o link http://www.ciop.pa.gov.br/aovivo/index.html, divulgado pela própria Secretaria de Segurança Pública. O endereço permite acesso simultâneo às câmeras do Ciop em vários pontos de Belém – um rasgo de transparência que acaba oferecendo ótimas informações: os criminosos sabem os locais onde não devem assaltar, pois o Estado já se encarregou de avisar.

Boas ideias

Ex-deputado e atual conselheiro do TCE, o engenheiro Nélson Chaves (foto) é um semeador de boas ideias. Ele sugeriu a criação de escovódromos nas escolas de Belém; a instalação de lavatórios públicos em tempos de pandemia; a criação do Parque Ambiental de Belém e, agora, a instalação de árvores de Natal, em led, na samaumeira do Hangar. A mente criativa de Nelson não para: a mesma ideia ele pretende levar a quem de direito para instalação de árvores de Natal do Parque do Utinga  e no Centro Arquitetônico de Nazaré.

Divulgação

Ação entre amigos

Parece que as concessões adotadas pelo governo do Estado no curso da pandemia do novo coronavírus não contemplam apenas organizações sociais, mas se estendem a empresas públicas, como o Banpará, desqualificando empresas vencedoras em processos licitatórios legítimos para contratar, de forma emergencial e à margem de critérios legais e meritórios empresas de apadrinhados políticos, parentes e ou de amigos de gestores. 

A perder de vista

Não é de hoje que os meios de aquisição de bens e serviços do banco merecem um olhar mais apurado dos órgãos fiscalizadores, sendo os casos mais evidentes a locação de imóveis para abertura de novas agências, assunto que já teve citado um ex-presidente da instituição. Os aluguéis contratados pelo Banpará custam de R$ 15 mil a R$ 70 mil por mês, têm prazo de validade de até 15 anos e direito à renovação por mais dez anos.

Vox populi

Todos os anos de eleição, o eleitor de Castanhal participa de maneira espontânea de pesquisa popular feita pelo empresário de ramo som automotivo. A urna, que aumenta de tamanho a cada ano, está instalada desde o dia 15 de outubro no canteiro central da avenida Barão do Rio Branco, centro da cidade. Aberta 15 dias antes do pleito, o resultado funciona como termômetro para corrida dos candidatos na conquista dos votos. O fato é que a vontade do eleitor sempre tem acertado no resultado final do TRE.

Instituto avança

O presidente do Instituto de Protesto do Pará, Eleandro Vanin e Hochmann, comemora os avanços conquistados neste primeiro ano de gestão à frente da entidade, especialmente em um ano de desafios para os cartórios em função da pandemia. O Instituto ampliou as parcerias e alcançou 228 novos convênios, incluindo o Poder Público e empresas privadas.

Mais médicos

A pesquisa Demografia Médica 2018, da Universidade de São Paulo, aponta que, nos últimos 50 anos, o total de médicos no Brasil teve aumento de 665,8%, mas alerta para outra situação.  Em janeiro de 2018, o Brasil contava com 452.801 médicos, o equivalente a 2,18 médicos por mil habitantes, mas a distribuição de profissionais médicos não é igualitária.  A região Sudeste apresenta maior número de profissionais – São Paulo concentra 21,7%.

Fato novo

Outras regiões, como o Norte e Nordeste, acabam sofrendo com essa desproporção. Detalhe: em Santarém, oeste do Pará, o Hospital Regional do Baixo Amazonas contribui para mudar essa realidade. Ao todo, 83 médicos já se formaram em 12 especialidades com apoio do programa. Deste total, cerca de metade dos profissionais continuaram atuando na região, muitos no próprio hospital.

Direto no bolso

A pandemia do novo coronavírus atingiu o bolso de grande parte da população nos últimos 12 meses. Empresa especializada em pesquisa e monitoramento de mercado e consumo aponta que, neste mês, comparado a outubro de 2019, 42% dos entrevistados estão com menos dinheiro: 29% com a mesma quantidade, e 29% estão com mais dinheiro no bolso. Dos 25% dos brasileiros que estão com dívidas na pandemia, 22% buscaram empréstimo bancário.

• Começaram as obras do Porto Sul, em Ilhéus, Bahia, o chamado Complexo Portuário de Aratu que, integrado pela Ferrovia Leste Oeste, concorrerá com os portos paraenses nas exportações de grãos do Centro Oeste. O Pará é fona.

• A Secretaria de Meio Ambiente de Benevides autorizou a instalação de um posto de combustíveis dentro de uma área de proteção ambiental do município. Nada não…

• Se o projeto dos ônibus com ar e gratuidade aos idosos acontecer, prevê-se razoável número de idosos que embarcariam e desceriam apenas na hora do almoço ou do jantar.
 
• Espera-se que os empresários não repitam o que fez o proprietário de um shopping em Belém, retirando todas as poltronas do lobby, para conter a melhor idade.
 
• O Hospital Ofir Loyola  está sem contraste para exames de rotina e até a sala dos anestesiologistas nem cadeira tem para descanso dos médicos.
 
A única afirmação que se pode fazer sobre a eleição em São João do Araguaia é que a próxima gestão do município será comandada por uma mulher.
 
• Marcellane Cristina Sobral Martins e Neusa Corrêa Martins carregam o mesmo sobrenome, mas não se trata de uma trama de família para garantir o cargo: elas são ex-cunhadas.

A JBS deslanchou uma série de ações solidárias e de conscientização para ampliar o debate sobre segurança alimentar no Pará.
 
• A empresa mobiliza voluntários e ONGs na distribuição de 120 mil refeições beneficiando famílias do Pará, Maranhão, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal.

Estão abertas as inscrições para o Encontro Virtual de Negócios da Mineração, rodada de negócios internacionais 100% virtual direcionada a empresas de mineração e afins.
 
• A vacina contra o novo coronavírus, quem diria, saiu dos laboratórios antes do tempo previsto. A vacina anticorrupção, contudo, parece que vem no Dia de São Nunca.

Deixe o seu comentário