Belém, quinta-feira, 1 de abril

colunaolavodutra.com.br

PM sufoca movimento e ameaça
manifestantes diante do QG da 8ª. RM

Divulgação

A PM do Pará mandou tropa de choque, mais de 50 veículos e dezenas de policiais fortemente armados para dispersar manifestação atribuída a grupos de direita que promoveram ontem, em todo o País, o movimento “Intervenção Militar com Jair Bolsonaro no Poder”, em frente às instalações do Comando Militar do Norte, na Praça da Bandeira, em Belém. A ação policial dispersou os manifestantes e proibiu imagens do evento (foto).

“Teje preso”

Vendedores e compradores de bandeiras brasileiras também foram agredidos e ameaçados de prisão em meio ao clima de tensão que se estabeleceu com a chegada do aparato policial. Dentro do QG da 8ª. Região Militar havia apenas observadores da cena – sem qualquer ação. Na praça, pessoas que se negavam a abandonar o local, inclusive idosos, ouviram alguma coisa correspondente à voz de prisão e se acomodaram. Medo.

Pau torto

Analista político da agência  TC Mover, de Brasília, o paraense Leopoldo Vieira observa que um grande grupo de parlamentares do Centrão quer o presidente Bolsonaro mais pragmático para enfrentar Lula da Silva  nas eleições do ano que vem. Os parlamentares que apoiam o presidente consideram que ele tem de assumir postura mais aberta e ampla, dialogando com diferentes segmentos, sob pena de perder o apoio do Centrão.

Waldemir

Fala sério!

Aproveitando o Dia da Mentira: quem é o verdadeiro “pai” da usina que chegou para oxigenar o Hospital de Campanha do Hangar? O presidente Jair Bolsonaro usa as redes sociais para dizer que o governo “mandou” a usina para o Estado em um C-130 Hércules da FAB; o governador do Pará, Helder Barbalho, fala que “comprou”. A coluna se recursa a acreditar que mentiras prevalecem em meio a tantos sofrimentos e vidas perdidas.

Comércio abre

O Sindilojas fechou acordo com o sindicato dos trabalhadores que garante a abertura do comércio amanhã, Sexta-Feira Santa. O horário será o mesmo do embandeiramento vermelho estabelecido pelo governo do Pará. O Sindilojas convenceu o sindicato da necessidade de se trabalhar depois que quase 15 dias de lockdown e lojas fechadas. Os empregados entenderam que do trabalho depende o pagamento dos salários deste mês.

Fona de novo

O Pará ficou na rabeira do segundo leilão promovido pela Agência Nacional de Mineração, que arrecadou R$ 165 milhões com o leilão de 2 mil áreas para exploração mineral. O valor arrecada surpreendeu até a própria Agência, segundo a qual o Pará, com apenas duas áreas arrematadas arrecadou R$ 2 milhões. Minas Gerais, em apenas três áreas, arrecadou o valor de R$ 52 milhões e Goiás, em nove áreas, arrecadou um total de R$ 30 milhões. O maior lance foi oferecido pela Usiminas, no valor total de R$ 50 milhões.

Risco à vista

Denúncia da Associação dos Geólogos e Engenheiros da CPRM aponta que o governo federal “aprofunda o desmonte” do Serviço Geológico Brasileiro-Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais com um plano de reestruturação sem a participação dos empregados e sob o pretexto de ‘modernizar’ a empresa. O plano, segundo a associação, visa prevê modificar a estrutura da organização da empresa e corre para comprometer a instituição no cumprimento de suas missões constitucionais, legais e estatutárias.

O “gato” é teu

O senador Zequinha Marinho diz não estar inteiramente satisfeito com relação à tarifa de energia elétrica, depois do esforço que garantiu ao Pará redução no valor da tarifa de 3% a 5%. Agora, a ideia é tirar de rota as tais perdas não técnicas, pelas quais a concessionária cobra do consumidor os chamados “gatos”, encarecendo a conta de luz em algo em torno de 17%. Para ele, “cabe às distribuidoras atuar para coibir o roubo, não sendo justo transferir o ônus da incompetência das empresas ao consumidor”.

Compra esquisita

Um caso atípico envolve a Câmara Municipal de Cametá. O presidente, vereador João Paulo, filho do ex-prefeito Irácio Nunes, do PT, lançou edital de licitação para compra de 600 cestos de lixo, 400 coadores de café e 100 rodos para limpeza de pisos. O prédio da Câmara, dizem, é pequeno, possui salas apenas suficientes para 15 vereadores – alguns inclusive chegam a dividir gabinete – e uma cozinha. A denúncia chegou ao TCM.

Ordem dada

De ordem do corregedor-geral, Manoel Santino Nascimento, os membros do MP devem acompanhar passo a passo o processo de imunização da população contra o coronavírus. A orientação prevê que promotores acionem os prefeitos para que providenciem a inserção de dados no Sistema de Informação de Imunização do MS para que haja controle e o devido acompanhamento, a fim de garantir o uso apropriado das vacinas, uma vez que a subnotificação da aplicação vacinal implica em grave prejuízo à população. 

Com restrições

A diretoria do Foro da Justiça Federal determinou a retomada, desde a última terça, dos prazos processuais dos feitos que tramitam por meio eletrônico apenas nas varas e nas duas Turmas Recursais que funcionam em Belém. Os prazos ficaram suspensos no período de 15 a 29 de março, quando vigorou o lockdown na Região Metropolitana de Belém, que mais quatro municípios – Ananindeua, Marituba, Santa Bárbara e Benevides.

Cadê o terminal?

Leitor da coluna lembra que o prefeito Edmilson Rodrigues deve ter história para contar com relação ao Terminal Pesqueiro, em referência à nota da edição de ontem. Ao assumir a prefeitura, em 1997, Edmilson teria condenado a estrutura do Terminal Pesqueiro Flutuante inaugurado pelo antecessor Hélio Gueiros, mandando os destroços, por assim dizer, para a área do extinto Iate Clube, de onde tomaram caminho incerto e não sabido.

Nas caladas

O detalhe é que a “operação desmonte” do terminal – representado por uma balsa flutuante com estrutura suficiente para atender serviços de armazenamento do pescado e afins – foi executada nas caladas da noite de um sábado, véspera do Círio de Nazaré, gerando baita polêmica entre os fiéis que acompanharam a procissão à época e nos dias subsequentes. Alguém qualificou a ação como “ato criminoso”, mas ficou por isso mesmo.

Excesso de peso

Pesquisa do IBGE-MS aponta que 96 milhões de pessoas, 60,3% da população adulta do Brasil, apresentam índice de massa corpórea maior que 25 quilos por metro quadrado, sendo classificadas com excesso de peso. Mais de 62% das mulheres e 57% dos homens estão com sobrepeso. Desde 2002, as prevalências de excesso de peso para adultos com mais de 20 anos têm aumentado em ambos os sexos.

Mapa da fome

Segundo o IBGE, de 2017 a 2018 a insegurança alimentar afetou 10,3 milhões de brasileiros. Segundo o Unicef sobre como a pandemia atingiu as crianças, 6 a 7 milhões a mais de menores de 5 anos podem ter sofrido com baixo peso ou desnutrição, comparado ao ano passado, o que envolve cerca de 54 milhões de crianças em situação de baixo peso, aumento e 14% que poderia se traduzir em mais de 10 mil mortes a mais por mês.

  • Quem disse que no Pará caiu de moda a expressão “quando o gato se afasta os ratos fazem a festa”? Nada disso: está mais em voga do que nunca, em benefício do nepotismo.
  • O que é feito da proposta do deputado Dirceu Tem Caten para criação de grupo de trabalho na Assembleia Legislativa voltado a discutir a mineração no Pará?
  • O número de mortes por Covid-19 no Brasil supera o total de óbitos registrados em 24 horas nos EUA, Itália, Polônia, Rússia, Índia, França, Ucrânia, Hungria e Alemanha.
  • De segunda para terça-feira, esses dez países registraram 3.662 mil óbitos decorrentes de complicações     da doença, enquanto no Brasil os números apontaram 3.780 mortes.
  • A presidente do TJ, desembargadora Célia Regina Pinheiro (foto), integrará, dia 6 agora, a reunião de instalação do Centro de Inteligência do Poder Judiciário, ligado ao CNJ.
  • A desembargadora foi designada pelo presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, que coordenará a reunião de instalação.
  • Decididamente, o Brasil não é para amadores. Aqui se deu o fato de que capitão reformado investido de presidente da República exonerou três comandantes militares.
  • O prefeito Edmilson Rodrigues é o primeiro vice-presidente do Conectar, consórcio de prefeituras criado para viabilizar a aquisição de vacinas contra a Covid-19.
  • A Secretaria de Trabalho do Estado retomou o funcionamento presencial do Sine, para atendimentos referentes à intermediação de mão de obra e seguro-desemprego.
  • O presidente do Consórcio é o prefeito de Florianópolis (SC), Gean Loureiro, que irá receber a primeira doação, da Natura, de R$ 4 milhões para aquisição de insumos e vacinas.
  • O TRE prorrogou até 16 deste mês o regime de teletrabalho para magistrados, servidores, estagiários e demais trabalhadores devido ao agravamento da segunda onda de contaminações pela Covid-19 no Pará.
  • Lá vem barulho: trabalhadores rodoviários de Ananindeua ameaçam cruzar os braços hoje. Eles também querem ser vacinados. Acionada, a Prefeitura de Ananindeua ficou de se manifestar a tempo de evitar o pior.
  • Em Mosqueiro, durante o lockdown, o jogo do bicho, contravenção que segue correndo frouxa na Grande Belém, virou alternativa de sobrevivência e continua em alta.

Compartilhe:

Deixe o seu comentário