Polícia Militar do Pará celebrou 203 anos com promoções e outorga de honrarias a personalidades civis e militares/Divulgação

Cabo Tércio integrou lista de personalidades ilustres condecoradas pela PM na solenidade de 203 anos

Dia 29 de setembro, de 2021, 7:45 horas

Divulgação

Coronéis, dos mais antigos aos promovidos recentemente, “agregados” ou não torceram o nariz durante a solenidade comemorativa dos 203 anos da Polícia Militar do Pará ao se depararem com ninguém menos do que Cabo Tércio (foto) entre as personalidades ilustres homenageadas pela corporação no início desta semana. Nem é para menos: Cabo Tércio protagonizou, anos atrás, um dos maiores movimentos de protestos vividos pela PM do Pará, ao ocupar as instalações do 5º Batalhão, em Ananindeua, durante dias, arregimentando centenas de policiais que se acantonaram nas instalações da corporação em franca desobediência aos códigos militares e causando constrangimento aos seus superiores. Cabo Tércio seria expulso da PM, mas acabou anistiado por lei “fantasma”.

Voo de galinha

Seus dias de fama àquela altura foram “proveitosos” – para ele, para Sargento Silvano e até para um radialista que lhe emprestou apoio durante a manifestação abastecendo a tropa à base de carnes para churrasco. Os três foram eleitos à Câmara de Belém e à Assembleia Legislativa, onde passaram temporada, mas não alcançaram voos mais altos. Hoje, tanto o condecorado Cabo Tércio como Sargento Silvano estão empregados na administração Helder Barbalho – Cabo Tércio, dizem, também seria dono de postos de gasolina na Grande Belém. Foi o que lhes restou em troca dos favores da rebelião e do silêncio.

Deixe o seu comentário