Hana Ghassan, atual secretária de Planejamento e Administração do governo Helder Barbalho e a ex-deputada Ann Pontes/Agência Pará-Arquivo Câmara Federal

É voz corrente: o governador Helder Barbalho estaria em uma sinuca de bico para atender a dois senhores ao mesmo tempo na tarefa de indicar nome à vaga a ser aberta no Tribunal de Contas do Estado. Um dos nomes, conforme a coluna antecipou, é o da atual secretária de Planejamento e Administração, Hanna Ghassan, auditora fiscal da Fazenda; o outro, Ann Pontes, que vem a ser mulher do ex-chefe da Casa Civil do governo Parsifal Pontes, preso em operação da Polícia Federal por suposto envolvimento com a Máfia das OS e desvios de dinheiro público destinado ao combate à pandemia de Covid-19.

Preço da fatura

Formada em Direito, Ann Pontes foi secretária de Administração da Prefeitura de Tucuruí e se elegeu deputada federal em 2002, exercendo o mandato até 2007. Teve atuação marcante na Câmara, mas, em 2006, seu nome foi incluído em uma lista de nove deputados acusados pelo TCU de terem apresentado emendas parlamentares que teriam resultado em convênios assinados com  municípios e considerados irregulares. Ann manifestou-se dizendo desconhecer as irregularidades. A parlamentar também integrou Comissão Especial da ONU contra a Corrupção. Em 2010, Ann Pontes assumiu a vaga do então deputado Jader Barbalho, que concorreu ao Senado Federal.

Deixe o seu comentário