Rios de dinheiro

Divulgação

Custo por quilômetro da
Rodovia da Liberdade sairá
por quase R$ 18 milhões

Terça-feira, 8 de junho de 2021

Parece que hoje, se Deus mandar bom tempo, a Assembleia Legislativa deverá discutir a chamada Rodovia de Ouro – ou Rodovia da Liberdade -, que prevê ligar a avenida Perimetral à Alça Viária, com extensão de  14 quilômetros, ao custo de R$ 500 milhões, devendo chegar a Santa Izabel, numa etapa posterior, ao custo total de R$ 2 bilhões. Assim, cada quilômetro construído no primeiro trecho deverá custar R$ 17,8 milhões – no padrão Dnit, esse custo é de, no máximo, R$ 4 milhões. Não à toa, críticos do governo dizem que a “estradinha” irá para o Guiness Book, o livro dos recordes, como a mais cara do Planeta.

Trato feito

O que se diz é que o projeto básico da rodovia foi elaborado pela Construtora Sanches Tripoloni, do Paraná, a custo zero, mas com a promessa do governo de que a empresa “assumirá” a obra, se encarregando de executar o projeto executivo ao longo do caminho. A verdade é que a Secretaria de Transporte do Estado não dispõe de corpo técnico capacidade para esse tipo de estudo. Um projeto básico custa algo em torno de 3% do valor da obra, segundo o Dnit, e o projeto executivo, menos de 1%. É aguardar e conferir.

Quedo e mudo

Rigorosamente, o projeto de construção da rodovia está parado. Como tem um dos pontos nevrálgicos área dentro do campus da Ufra – sem falar que deverá cortar a Apa Belém, criada no governo Jader, a pedido do ambientalista Mariano Klautau (foto)-, precisa da manifestação da Secretaria de Meio Ambiente com relação aos impactos ambientais, e da própria Secretaria de Transporte do governo, o que não ocorreu até agora. Mesmo estacionado, o projeto encontra resistência na comunidade acadêmica, embora a área não tenha sido cedida, decisão que cabe ao governo federal.

Divulgação

Com pedágio

Quando o governador Almir Gabriel construiu a Alça Viária, que liga Belém a Marabá em meio dia de viagem, os críticos viraram a cara. Agora, o governador Helder Barbalho decide que a rodovia, de Barcarena em diante, terá cobrança de pedágio para custear os gastos com manutenção. Segundo  engenheiros de tráfego ouvidos pela coluna, uma rodovia necessita de tráfego diário de 10 mil veículos para compensar a cobrança. Por enquanto, a rodovia precisa acostamento e duplicação, por ser uma via de integração.

“Asfalto sonrisal”

O deputado Toni Cunha cobra os R$ 100 milhões gastos pela Setran na suposta recuperação da rodovia PA-150. Com dispensa de licitação, realmente não se sabe onde a grana foi aplicada, o que levou o parlamentar a rotular os transtornos que os motoristas enfrentam diariamente nessa estrada de “Assalto por todo o Pará”, já que ninguém viu o que foi feito. Como dizem por lá, teria sido o “asfalto sonrisal”, aquele que desmancha na água?

Contra-ataque

O prédio do Atacadão da Bernardo Sayão, próximo do Portal, está pronto e acabado; abastecido e com mão de obra contratada, mas, sem poder funcionar, por conta da burocracia. Duas datas foram anunciadas para abertura das portas do estabelecimento, mas os ambientalistas ingressam com recursos na Justiça e travam. Diga-se que a área já estava terraplanada quando foi adquirida pela empresa, que promete, assim que puder, aumentar a segurança do local pela necessidade de operar com vigilância 24 horas.

O amor é lindo 

Motéis, restaurantes, casas de recepção, lojas de presentes e pousadas, todos  se mobilizam para faturar um extra em cima do Dia dos Namorados, especialmente por conta dos tempos bicudos advindos com a pandemia. Em Belém, as lojas ficarão abertas sexta-feira, dia 11, véspera da data, até 23 horas. No sábado, muitos casais irão esticar o final de semana e já começam a fazer suas reservas, aproveitando as ofertas que aparecem na internet. Café da manhã, docinhos e quitutes integram o cardápio.

Estado de abandono

Antes de pensar no retorno presencial das aulas após a vacinação dos professores contra a Covid-19,  a Secretaria de Educação deveria melhorar as condições de muitas escolas que ficaram em estado precário após um ano sem a presença de alunos. No bairro Tapanã,  quem passa em frente à Escola Padre Francisco Berton nem a reconhece como uma instituição de ensino. Sem nome na fachada, a sujeira toma conta das paredes externas, parecendo abandonada.  Convenhamos, a escola está fechada há quase um ano.

“Mais que pior”

Recente estudo do Ministério dos Transportes aponta que a mistura de telefone celular com volante pode ser mais perigoso que o álcool. É que o tempo de reação aumenta para 35% quando o motorista está utilizando um celular, ou seja, o condutor demora mais tempo para reagir a algum imprevisto mais do que o dobro do déficit de guiar um veículo sob influência de álcool, que é de 12%.

Está provado

Os riscos do uso de celular ao dirigir não são segredos para ninguém, mas, mesmo assim, são registrados cerca de 1,3 milhão de acidentes por ano com a digital do uso do celular no trânsito, segundo pesquisa do seguro Dpvat, que também mostra que 80% dos motoristas admitem que utilizam o aparelho ou outras tecnologias de distração enquanto dirigem. 

  • Com a educação em marcha lenta no Pará, por conta da pandemia, o que se diz é que o governador Helder Barbalho tem planos para mexer no comando da Seduc.
  • Um dos nomes da lista de prováveis indicados é o do professor Cláudio Ribeiro, que, aliás, trabalhou na administração de Helder Barbalho na Prefeitura Ananindeua.
  • O navio “Comandante Marcos”, uma sucata recuperada pela empresa Arapari que faz a travessia do Marajó, encalhou em um banco de areia e perdeu o leme em frente ao município de Salvaterra.
Divulgação
  • A proprietária da embarcação, deputada Ana Cunha (foto), contratou um mestre que não conhecia a região e somou equipamento velho com desqualificado, prática com a qual a empresa que sobrevive há décadas. 
  • Em Castanhal, donos das poucas empresas de ônibus tentam sobreviver em meio ao aumento de custos e colocar a frota de 90 coletivos para rodar, a maioria sucateada e cobrando tarifa de R$ 2,75.
  • Nessas condições, eles negociam reajuste do preço da passagem para R$ 3 junto ao Conselho de Transporte do município.
  • A medida provisória da Eletrobrás deve ser votada nesta quinta-feira pelo Senado. Na Câmara, está prevista a instalação da comissão especial da Reforma Administrativa.
  • O Senado promete esforço concentrado entre os dias 21 e 25 deste mês para votar mudanças no Conselho Administrativo de Defesa Econômica, o Cade, e indicações de autoridades diplomáticas.
  • O Planalto avalia a possibilidade de aproveitar o esforço para aprovar a indicação do ministro que assumirá a vaga do decano Marco Aurélio Mello, que se aposenta em 5 de julho.
  • A volta do superávit primário pode ser antecipada em dois anos, cenário que só estava previsto para entre 2026 e 2027, com a manutenção do Teto de Gastos.
  • Além disso, a previsão de aumento adicional de R$ 90 bilhões a R$100 bilhões na arrecadação, que entrou nas contas da equipe econômica para 2021, pode se revelar uma alteração permanente de patamar, e há sinais de que o resultado fiscal pode surpreender ainda mais até o final do ano.

Deixe o seu comentário