Meio Ambiente

Edmilson autoriza exoneração de ex-mulher e de filho de Paulo Rocha e mantém secretário no cargo

Divulgação

Dia 14 de setembro, de 2021, 12:30 horas

O secretário de Meio Ambiente de Belém, Sérgio Brazão, ganhou a queda de braço contra Daniel Granhen, filho do senador Paulo Rocha  (ver link) https://colunaolavodutra.com.br/meio-ambiente/, convidado por ele para integrar a equipe da Secretaria. A situação levou o secretário a colocar o cargo à disposição do prefeito Edmilson Rodrigues que, ao contrário do que se imaginou, não conciliou, nem nada: resolveu a parada depois de um encontro com Brasão da maneira mais profissional possível. Não quer ajudar, tudo bem; mas não atrapalha. A faxina na máquina da Secretaria incluiu, além de Daniel e a mãe dele, Ruth Granhen, os servidores Felipe Albuquerque, que atuava na área jurídica da Secretaria, e Márcia Libonati, filha de Elisenda Lobonati, que foi chefe de gabinete de Ruth Granhen no tempo em que presidia a extinta Funbosque.

Debaixo do tapete

O recurso de embargo de declaração levado à Justiça prevê derrubar decisão do desembargador Luiz Neto que beneficia o Estado do Pará, a empresa Guamá Tratamento de Resíduos e os municípios de Belém e Ananindeua, em oposição aos interesses da população de Marituba. Segundo o procurador de Justiça Waldir Macieira, matéria de ordem pública levantada pelo Município de Marituba não foi enfrentada na decisão que homologou o acordo – a incompetência do Juízo de 2º Grau para decidir sobre o assunto. Macieira requer ao juízo de 2º grau conhecimento e provimento dos embargos de declaração e o efeito modificativo, para que sejam sanadas as omissões e contradições observadas na decisão que homologou o acordo até agosto de 2023, a fim de garantir o cumprimento da lei e dos acordos anteriormente firmados e transitados em julgado.

A próxima vítima

O governo do Pará decidiu equipar seus agentes de trânsito com instrumentos considerados “de menor potencial ofensivo”, ao invés de gastar dinheiro com campanhas de educação, principalmente junto às crianças, medida que sinalizaria, no mínimo, para um trânsito melhor e mais responsável no futuro. Ontem, o Detran anunciou a capacitação de mais de 50 agentes ao uso de spray de gengibre, algemas e bastão retrátil em situações de desacato que coloquem em risco a integridade física dos agentes. O certo é que, com maior ou menos poder ofensivo, trata-se de armas. Educação que é bom, neca, neca.

Troca de tiros

O presidente Jair Bolsonaro pode até amenizar suas ofensas disparadas contra os ministros do Supremo Tribunal Federal, mas a recíproca parece longe de acontecer. O ministro Luís Barroso, além de mísseis, tanques e tropas tirou do baú um velho sucesso brega de Valdick Soriano e comentou nas redes sociais o que exalta no coração:  “Amigo/ Por favor leve esta carta/Entregue àquela  ingrata/E diga como estou”. Para bom entendedor, meio verso basta.

Protestes de rua

Dia 2 de outubro, data que marca o início da contagem de um ano para as eleições, foi escolhida para que os partidos de oposição a Bolsonaro promovam protesto de rua pelo impeachment do presidente, que poucos acreditam prosperar. Após o vexame do domingo passado, com o fracasso das passeatas promovidas pelos movimentos sociais reforçando que no Brasil política não é para amadores, vem aí o PT e demais partidos de esquerda, com a obrigação de fazer igual ou mais que os atos antiBolsonaro.

Quem é quem

A avaliação geral, mas não definitiva, aponta que, caso o movimento seja retumbante, restará claro para a Nação que novamente Lula e Bolsonaro estão polarizando o eleitorado e dificilmente os demais candidatos terão chance de representar uma candidatura descolada dos partidos maiores e com chances de chegar ao segundo turno. A conferir.

  • Encontrado morto na última sexta-feira à noite, no apartamento 1103 do Edifício Manuel Pinto da Silva, o aposentado Eurico Souza Bentes, que morava sozinho.
  • Vinha a ser bisneto de Júlio Cezar Ribeiro de Souza, considerado o pioneiro da dirigibilidade aérea e que era de Acará e dá nome à avenida que leva ao Aeroporto de Belém.
Divulgação
  • A lambada de 5 x 1 que o Paysandu levou do Ferroviário no Estádio Vozão, em Fortaleza, fez o técnico Roberto Fonseca (foto) subir no telhado.
  • O STF retoma amanhã o julgamento da reivindicação de povos indígenas sobre terras ocupadas após a Constituição de 1988. A tendência é de decisão apertada a favor dos nativos brasileiros, com chance de pedido de vista.
  • Quinto maior alvo de crimes digitais do planeta, segundo levantamento da consultoria alemã Roland Berger, o Brasil ultrapassou número de ataques de 2020 nesse primeiro semestre. Foram “apenas” 9,1 milhões de ocorrências catalogadas em seis meses.
  • O presidente Jair Bolsonaro assinou decreto criando a Empresa Brasileira de Participações em Energia Nuclear e Binacional, nova estatal que cuidará da Eletronuclear e da Itaipu Binacional.
  • Hoje, a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara pode votar a admissibilidade a Proposta de Emenda à Constituição dos precatórios. O relator Darci de Matos apresentou parecer favorável, mas há risco de pedido de vista.
  • O parecer do deputado Arthur Maia deve ser votado na comissão especial até amanhã, de acordo com entendimentos do colegiado e o presidente da Câmara, Arthur Lira.
  • O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso, disse que a Corte passará a transmitir ao vivo os testes de verificação da urna eletrônica.
  • O TSE vai promover evento em 4 de outubro para abrir aos partidos o código-fonte das urnas de 2022.

Deixe o seu comentário