O helicóptero Schweizer 300, adquirido em 2018 por cerca de R$ 1 milhão, posto em desuso pelo atual governo do Estado/Foto Agência Pará

Só de birra, como se diz, o governo Helder Barbalho mantém no hangar, sem uso, o helicóptero Schweizer 300 adquirido em 2018 pelo governo Simão Jatene para instrução da tripulação, formação e capacitação de pilotos do Grupamento Aéreo, o Graesp. O aparelho também serviria para o patrulhamento da área do Utinga e da Pirelli, mas nem para isso levanta voo. O aparelho foi adquirido através de convênio entre a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, a Segup, e o Ideflor-Bio pelo valor de pouco mais de R$ 2 milhões. Nesse particular o governo age tal e qual o Igeprev, que contrata serviços de fora do Estado para capacitação de servidores e vira a cara para a Escola de Governo.

Dissidentes invadem
garimpo ilegal no Brasil

O jornal “Correio Brazilizense” denuncia a entrada de estrangeiros suspeitos de ligação com uma dissidência das antigas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia – as Farc – em território brasileiro atraídos pelo avanço do garimpo ilegal de ouro. A informação consta de documentos obtidos pela BBC News Brasil e foi confirmada pela Polícia Federal. As investigações apontam que os dissidentes estão extorquindo garimpeiros ilegais que atuam de forma clandestina nos rios da região e cobrando uma espécie de “pedágio” para poderem continuar trabalhando.

Cervejeiros reagem a aumento
de preços anunciado pela Ambev

Gasolina, diesel, gás de cozinha, vá lá que seja, mas o preço da cerveja? Bem, cervejeiros estão “por aqui” com o aumento anunciado pela poderosa multinacional brasileira  Ambev para o dia 2, que pode chegar a 6%, acompanhando uma alta de inflação que já passa disso.

Dona das marcas Brahma, Skol, Antarctica, Bohemia e Stela Artois, detentora de 65% do mercado de nacional e 13% do mercado internacional, a Ambev puxa a corda, levando de roldão até a paraense Cerpasa. O preço do combustível impacta famílias com rendas maiores, mas a cerveja é consumida principalmente por pessoas de baixa renda.

Universidade inaugura
obra com projeto alterado

Enrolada em ação judicial de cobrança e denúncia no TCU, a Universidade Federal do Oeste do Pará distribui convites dentro e fora de Santarém para a inauguração do “Bloco Modular Tapajós 2”, prédio que teve todo o projeto alterado e foi concluído por uma empresa cuja especialidade é a locação de andaimes. Agora é aguardar o desenrolar da ação e da auditoria do TCU. Detalhe: diversos trabalhadores ficaram sem receber seus direitos em face de a universidade ter rescindido o contrato unilateralmente.

Poluição sonora
atormenta moradores

Com o retorno dos eventos sociais na igreja da Trindade, moradores das redondezas reclamam do barulho provocado por fogos de artifícios ao final de casamentos e outras comemorações, prática que já vem se tornando rotina, também, em outros templos religiosos, por imposição de cerimonialistas que incluem os fogos no pacote. Os moradores reclamam com razão: normalmente, os eventos ocorrem à noite, quando muitos já estão em repouso, inclusive crianças e idosos. Aliás, a menos de 200 metros de onde os fogos são acionados, existe uma maternidade olimpicamente ignorada pelos barulhentos.

Papo Reto

Divulgação
  • O apelido do ex-deputado estadual e ex-chefe da Casa Civil do governo Helder Barbalho Parsifal Pontes (foto) entre os familiares do Nicolas André é “Raposa”.
  • Hanna Ghassan só não será conselheira do TCE se não quiser. A secretária de Planejamento e Administração estaria cotadíssima para substituir Nelson Chaves, que se aposenta em novembro.
  • A criação do TRF6, em Minas Gerais, desconsiderou a única região brasileira que não tem Tribunal Regional  Federal – a Amazônia.
  • Grandes projetos econômicos e suas questões jurídicas ficarão em Brasília, como se os de cá não fossem capazes de decidir o próprio destino.
  • Na primeira década deste século, o hoje Ibama contava com apenas um fiscal florestal para todo o sudeste do Pará. Em pleno ciclo madeireiro, isso correspondia a não fiscalizar e refletia o descaso com o desmatamento.
  • Já vai começar a  Segunda Divisão do Parazão 2022 e o STJD ainda não decidiu quem é o outro rebaixado de 2021, se  Carajás ou Tapajós.
  • Ficou decidido em reunião na CBF que haverá VAR na Série C daqui para frente, ajuda de R$ 200 mil a cada um dos 20 clubes que participaram e ainda participam da competição.
  • O Simineral prepara um calendário de ações para celebrar seus 15 anos. Com o mote “Construindo conexões e Transformando Histórias”, a campanha vai incluir a produção de um documentário sobre as mudanças no setor.

Deixe o seu comentário