Funai estuda reduzir à metade

reserva indígena em Altamira

Relatório produzido pelo Observatório dos Direitos Humanos dos Povos Indígenas Isolados e de Recente Contato, entregue no último dia 26 ao Ministério Público Federal de Altamira aponta que a Fundação Nacional do Índio (Funai) está desenvolvendo estudos para reduzir à metade uma área no Pará que está interditada há quase dez anos para proteção de índios isolados e enfrenta “processo vertiginoso de invasão e desmatamento”.

Onde fica

A área em questão é a chamada Terra indígena Ituna-Itatá, de 142 mil hectares, localizada entre os municípios de Altamira, Anapu e Senador José Porfírio, na região do Médio Rio Xingu, no Pará. O que se diz na região é que a ação de grupos invasores – madeireiros e produtores rurais – vem ocorrendo há mais de dez anos.

Briga de foice

Ex-prefeitos do Marajó como Xarão Leão, Breves; Consuelo Castro (foto), Ponta de Pedras; Paulo Ferreira, Portel; Getúlio Brabo, Boa Vista; Kléberson Lobato, Curralinho; e Boró, Anajás ganharam as eleições contra concorrentes e prefeitos que disputaram a reeleição. Xarão venceu o prefeito Toninho e Luth Rebelo; Consuelo Castro e Paulo Ferreira tiraram de rota, além dos prefeitos, quatro candidatos quase sem apoio nenhum. Em Afuá, Soure, Muaná, Melgaço e Cachoeira do Arari os prefeitos se reelegeram com larga vantagem.

Divulgação

Preço do voto

Veja que interessante: dados do TSE relativos ao primeiro turno das eleições deste ano em Belém apontam que o valor do voto de cada eleitor, dependendo do candidato em quem votou, variou de R$ 0,82 a R$ 68,08. O cálculo considera o valor total das despesas contratadas por cada candidato e o número de votos por ele recebidos. Pelas contas do Tribunal – do Tribunal -, o voto mais caro foi pago pelo candidato Dr. Jerônimo, e o mais barato, digamos, pelo candidato Edmilson Rodrigues, R$ 0,82, seguido de Eguchi, R$ 5,18.

Pingo nos is

A coluna errou duplamente, ontem, no calor da cobertura das eleições, ao mencionar que o Instituto Doxa apontara diferença de 16 pontos percentuais a favor do candidato do Psol, Edmilson Rodrigues, na disputa com Everaldo Eguchi. Nada disso: a Doxa foi a única a praticamente precisar o resultado, deixando o Ibope e o Acertar para trás. Outra: Marília Arraes e João Campos disputaram a Prefeitura de Recife (PE), não de Fortaleza (CE). Eles são primos e João, o novo prefeito, é filho do ex-senador Eduardo Campos, já falecido.

Sete erros

Pode até ser conta de mentiroso, como diria o pessoal das antigas, mas, das sete pesquisas de intenção de votos feitas no País e divulgadas pelo Ibope no segundo turno das eleições municipais exatamente sete passaram muito longe da realidade, inclusive em Belém. Sem falar nas perdas e danos provocados por esses levantamentos, suas influências para esse ou aquele candidato, pode-se dizer que o Ibope já não está mais com esse ibope todo. Pergunta-se: para que registrar pesquisas na Justiça Eleitoral se o faz de conta continua?

Povo aumenta?

Em ruas, feiras e bares a conversa no último domingo era uma só: quem ganharia a eleição para prefeito de Belém. Quando se falava em pesquisas, a maioria das pessoas se esquivava ou torcia o nariz, principalmente depois da surpresa que foi a chegada do delegado Everaldo Eguchi ao segundo turno, contrariando os números oficiais – oficiais?  O certo é que a população estava dividida e a maioria acreditava que o ganhador sairia com uma pequena margem. O povo sabe das coisas, segundo o resultado das urnas.

O filho é teu

Edmilson Rodrigues não irá escapar do presente deixado pela administração atual:  cidade transformada em canteiro de obras. Praças como a D. Pedro II e Batista Campos; diversos logradouros com obras de saneamento, como a macrodrenagem da Terra Firme;  ruas do comércio que passam por reformas estruturantes e os canais assoreados que certamente irão transbordar neste e no outro inverno rigoroso. Toma que o filho é teu!

À mão armada

Criminosos continuam ignorando o poder do Estado na PA -151, a chamada “Rodovia do Terror”, trecho Moju-Igarapé-Miri-Abaetetuba. Na manhã do último sábado, os criminosos promoveram verdadeiro arrastão, com uso de armamento de grosso calibre. Ninguém escapou: caminhão, veículos pequenos e motos foram alvos fáceis dos assaltantes. As vítimas foram obrigadas a se refugiarem no mato. A população diz que só resta apelar a Deus,  porque o Estado tem se mostrado incapaz de, pelo menos, minimizar a situação.

Gripe aviária

Mais de 10 mil perus serão abatidos em uma fazenda em North Yorkshire, na Inglaterra, por causa de um novo surto de gripe aviária no país da rainha. O Departamento de Meio Ambiente, Alimentos e Assuntos Rurais, o equivalente ao Mapa daqui, informa e que a doença apresenta poucos riscos à saúde pública e que a cepa do vírus não afeta a segurança alimentar. O abate das aves é uma tentativa de limitar a propagação da doença, inclusive com a criação de uma zona de controle temporário na área de criação. 

Porteira aberta

Nem só da apreensão de latas de cerveja e cigarro contrabandeados vive a Secretaria da Fazenda do Estado. Na madrugada de domingo, fiscais da Secretaria apreenderam em Óbidos, no Baixo Amazonas, 141 cabeças de gado que estavam sendo transportadas de balsa para o Amazonas sem nota fiscal. A carga tem valor estimado de R$ 267,9 mil e o valor do termo de apreensão e depósito relativo ao ICMS, mais multa foi de R$ 57,866 mil.

  • O que se diz é que, assim como aconteceu em outras gestões, vários quadros do Psol de outros Estados deverão vir para Belém para ocupar cargos na administração Edmilson Rodrigues.
  • Essa prática, aliás, foi muito criticada no passado, pois viera pessoas sem qualquer conhecimento de Belém e de sua população, inclusive para dirigir o trânsito na capital.
  • Pelo acordo firmado com o MDB para abandonar a candidatura de Maria do Carmo à própria sorte em Santarém, em favor de Nélio Aguiar – o que de fato aconteceu -, o PT terá 30% dos cargos na nova administração de Belém.
  • Aliás, o PT saiu dessas eleições com uma mão atrás, outra na frente, acabando por não eleger, pela primeira vez, nenhum prefeito nas capitais brasileiras.
  • Até Marília Arraes, em Recife, tida e havida como favorita para vencer o segundo turno foi surpreendida pelo candidato do PSB e perdeu de virada.
  • Levantamento superficial da eleição de segundo turno em dez zonas eleitorais permite concluir que o Centro de Belém votou mais em Eguchi, mas a periferia elegeu Edmilson Rodrigues.
  • Sabe-se agora: Silvano Oliveira Silva Júnior ocupa cargo de Assessor Especial 1 no Estado desde 1 de setembro deste ano. O rapaz vem a ser filho do Sargento Silvano.
  • À rua Antônio Barreto com Doca, onde funcionava um bem frequentado restaurante, instalou-se nova rede de farmácia. Agora, em um raio de 200 metros existem 15 lojas farmacêuticas na área do Umarizal.
  • Morador tradicional, do tempo que colocavam as cadeiras nas calçadas para papear, além da bola, papagaio, pião, peteca, bicicleta e S. João diz sentir-se hipocondríaco.
  • Motoristas de Uber estão adquirindo veículos novos com uma pequena entrada e pagamento em 36 parcelas de R$ 2 mil, em média.
  • As Lojas Americanas estão selecionando profissionais para o Programa de Supervisor do Varejo na Região Norte, incluindo Belém, Santarém e Parauapebas, no Pará.
  • Voltando ao chão: Remo e Paysandu estão bem na foto do Brasileirão Série C. Com relação ao resultado do Remo, em Manaus, que classificou o Bicola, resta esperar.
  • A história desses clubes dá conta de que “favores” desse tipo acontecem sempre em competições nacionais. Os estudiosos que se habilitem a explicar.
  • Remistas e bicolores gastam o tempo em gozações nas redes sociais. De um lado, remistas cobrando o “favor”; de outro, o presidente do Remo agradecendo que o resultado livra o Leão de disputar vaga com o Papão.
  • Não esquecer que o clássico Re x Pa importa tanto para um, quanto para o outro na tabela de classificação, na mesma medida e proporção. Segue o jogo.

Deixe o seu comentário