Alimentação cara e com
tendência de alta no Pará

Não bastassem os impactos da pandemia na saúde, outra forte onda recai sobre os trabalhadores no Pará: a alta dos custos de serviços e produtos básicos. Nesse cenário ganha destaque o custo da cesta básica. Dados do Dieese apontam que a cesta custa hoje cerca de R$ 460, a mais cara do País, levando 47% de quem ganha até um salário mínimo por mês. Pior: quanto mais afastado o consumidor estiver da capital, mais caro pagará pela cesta, devido à combinação distância x frete. E com as altas do combustível…

Proibido comprar

Na mesa básica do consumidor paraense há alguns alimentos que, dependendo da renda familiar, podem ser incluídos na lista de “proibitivos e inacessíveis”. É o caso do arroz, que subiu mais de 54%; óleo de soja, mais de 38%; tomate, mais de 30%; e leite, mais de 56%. O feijão, com aumento de mais de 12% fecha o ranking de reajustes. Apenas para lembrar, a inflação do mesmo período gira em torno de 2,3% e somente neste ano a cesta básica dos paraenses já acumula reajuste de quase 11%.

Morte em confrontos

Outubro já registrava, até o dia 27, nada mais, nada menos do que 48 mortes por intervenção policial, superando o total de 46 registros em igual período do ano passado, segundo levantamento da Polícia Militar do Pará. Para quem conhece do riscado, o mês do Círio de Nazaré, que teve a procissão em homenagem à Virgem interrompida pela pandemia, deverá registrar aumento no número de homicídios no Estado.

Lá é pior

Com base em levantamento de diretoria da Polícia Civil, o interior do Pará continua violento. No mês de outubro já foram registrados mais de 150 homicídios, sendo Parauapebas, região sudeste do Estado, com oito homicídios, Altamira e São Félix do Xingu, com seis, destacando-se  no infame ranking da violência.

Não à desinformação

O Núcleo de Pesquisa em Comunicação e Política da Unifesspa, coordenado pela jornalista e doutora em Comunicação Social pela UFMG, Janine Bargas (foto), integra a Rede Nacional de Combate à Desinformação. A rede foi criada em 2019 e atualmente é formada por 70 parceiros, entre museus, revistas, instituições, coletivos, núcleos de pesquisa, laboratórios de divulgação científica, projetos sociais e agências de fact-cheking. Janine é professora da Unifesspa, campus de Rondon do Pará.

Divulgação

Exercício militar

A Marinha do Brasil promove hoje, a partir das 11h30, exercício militar com lançamento de Carro Lagarta Anfíbio, veículo blindado de transporte de pessoal e caças AF-1 Skyhawk, na Praia do Amor, em Outeiro, Região Metropolitana de Belém. As atividades fazem parte da Operação Ágata Norte e têm caráter estritamente militar. Por conta da operação, a área de praia terrestre e fluvial estará fechada aos frequentadores. A operação terá a participação de mais de 23 veículos militares e algumas centenas de fuzileiros navais.

Parto laborioso

Chega em boa hora a parceria da Marinha do Brasil no Comando Pedagógico-Operacional da Escola Liceu de Artes e Ofícios “Mestre Cardoso”, no Paracuri, Distrito de Outeiro –  criada pelo ex-governador Hélio Gueiros – para, entre outras propostas, desenvolver a vocação pelo artesanato cerâmico e garantir o fornecimento  de mão de obra qualificada às olarias. Nos últimos anos, a escola funcionou apenas como “mais uma” na teia de ensino na Secretaria de Saúde de Belém, enquanto oleiro virou ofício em extinção.

Abrace o Marajó

A titular do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, ministra Damares Alves, se reuniu por meio de videoconferência com promotores de Justiça do Ministério Público do Pará e outros representantes das redes de proteção do arquipélago do Marajó para falar sobre o Programa Abrace o Marajó. Durante a reunião virtual, ela compartilhou o plano de trabalho do programa com os participantes e anunciou que já foram empenhados R$ 1 bi em recursos para a região e que a meta é chegar em R$ 4 bi, até 2023.

Regra três

Eram oito, mas agora são apenas seis os candidatos que disputam a Prefeitura de Mãe do Rio, município localizado às margens da Belém-Brasília. Contudo, a briga está polarizada entre MDB e PT, que vivem verdadeira guerra de ataques pelas redes sociais – bem diferente do que ocorre em Belém, onde os dois partidos estão mais para unha e carne do que para aliados. Na corrida dos 130 candidatos pelas onze vagas oferecidas no Poder Legislativo, a briga já rendeu até ocorrências policiais, incluindo ameaças de morte.

Compras por voz

A Natura passa a disponibilizar ferramenta de comércio por voz em parceria com o Google Assistente. Com ela ferramenta será possível a busca de produtos, até finalizar a compra através de boleto. O Brasil é o terceiro país no mundo com mais usuários ativos no Google Assistente. Pesquisas apontam que 37% dos brasileiros usam essa ferramenta pelo menos três vezes por semana, 21%, diariamente. A ferramenta está presente em 1 bilhão de dispositivos em mais de 90 países.

  • Comitiva de representantes do Ministério do Turismo está no Pará desde a última terça verificando imóveis e empreendimentos para possível captação de investimentos.
  • A ideia é identificar espaços e propor projetos estruturantes – como casarões antigos – para se tornarem museus, restaurantes ou hotéis, preservando o patrimônio histórico.
  • O recrudescimento dos casos de Covid19 em alguns Estados brasileiros e países mundo afora deixa os prefeitos e administradores aflitos quanto a pelo menos uma decisão.
  • O dilema é reduzir a flexibilidade de imediato, o que prejudicaria a economia, ou aguardar para tomar as providências mais adiante?
  • O vice-almirante Valter Filho, do 4º. Distrito Naval está entusiasmado com a iniciativa do MEC de implantar novo conceito de gestão na Escola Liceu de Artes “Mestre Cardoso”.
  • O empreendimento conta com o envolvimento de 13 militares, a maioria da Marinha e prevê potencializar a gestão escolar com a participação do corpo docente da escola.
  • A Pró-Saúde abriu vagas de emprego no Hospital Metropolitano, em Ananindeua, Regional da Transamazônica, em Altamira, e no Regional do Sudeste do Pará, em Marabá.
  • A Marcopolo, líder na fabricação de carrocerias de ônibus no Brasil, reforça sua presença na Região Norte ao instalar uma unidade de serviços em Parauapebas, sudeste do Estado.
  • Na comparação com as moedas globais, o real é a quarta que mais se desvaloriza neste ano, atrás do dólar do Suriname, da cuacha de Zâmbia e da rúpia de Seicheles, exatamente nessa ordem.
  • Projeto da MRN sobre redução de custos de transporte conquistou mais um prêmio de excelência do setor concorrendo com 91 iniciativas de empresas de todo o Brasil.
  • Na primeira fase do trabalho, a redução de custo foi de R$ 79 milhões para o ciclo de 2020 até 2024.
  • Os benefícios foram além do financeiro: houve diminuição de 30% na exposição ao risco dos empregados e a redução significativa na emissão de gases atmosféricos.
  • Encerram-se hoje as inscrições ao Encontro Virtual de Negócios da Mineração, rodada de negócios internacionais 100% virtual a ser promovida pela Fiepa.

Deixe o seu comentário