Cosanpa entra na linha de tiro da fiscalização por suspeitas de mau uso de recursos federais

Divulgação

Todas as secretarias do governo do Pará e demais segmentos da administração pública que receberam ou recebem verbas da União estão sendo monitorados pelos órgãos de fiscalização federal. Um dos alvos é a Companhia de Saneamento, a Cosanpa, onde teriam sido detectados supostos malfeitos através de escutas telefônicas autorizadas pela Justiça. Detalhe: a empresa é o epicentro das inconsistências apontadas pela Construtora Odebrecht nas obras de construção do BRT Metropolitano, em Ananindeua. As alegações da construtora, que abandonou a obra e obriga o governo do Estado a negociar a retomada do projeto com a empresa Marquise, do Ceará, é de que existe mais de 50 inconsistências no projeto do BRT Metropolitano, parte delas relacionadas às intervenções da Cosanpa no trecho que envolve o BRT. É como se para conduzir a obra conforme o previsto, a Odebrecht precisasse desfazer todo o serviço da empresa de saneamento do Pará.

Mais viadutos na BR

O Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano disponibiliza edital de licitação para concorrência pública nacional para contratação de empresa de engenharia que deverá executar obra de construção de dois viadutos na BR-316, com interseções na avenida Independência e na Alça Viária, ambos na Região Metropolitana de Belém. O aviso de licitação foi publicado em Diário Oficial do Estado da última quarta-feira. A abertura da primeira fase do processo, que é a habilitação, será no dia 21 de setembro; a segunda etapa é a proposta de preço e, em seguida, o resultado final da concorrência.

Novos tempos

Mudaram os tempos, ou mudaram as pessoas? Semana passada, Izabela Jatene, filha do ex-governador Simão Jatene foi eleita, acredite, diretora da Faculdade de Ciências Sociais da UFPA, fato, digamos, impensável em passado recente. O detalhe é que Izabela teve apoio aberto e irrestrito nas redes sociais, agitadas inclusive pela chamada “esquerda caviar acadêmica”, com direito a festa de comemoração e juras de fidelidade eterna do Psol.

Cabos subterrâneos

A Câmara de Vereadores de Belém dá sinais de que quer ressuscitar o projeto de lei do vereador Mauro Freitas, apresentado, votado e aprovado em plenário no fim do ano passado, mas vetado pelo então prefeito Zenaldo Coutinho. A proposta é implantar em Belém somente cabos subterrâneos de energia, internet e telefonia, o que, dizem especialistas, é incompatível com a realidade econômica- financeira do município.

O peso do ferro

A China declarou redução das compras e o minério de ferro acumula queda de 38% no mês de agosto, sendo que a cotação do minério de ferro caiu 9,8% em apenas um dia da última semana. A partir de outubro, a previsão é diminuição dos embarques. Os preços dos carregamentos de minério de ferro com 63,5% de teor de ferro para entrega em Tianjin caíram para menos de US $ 150 a tonelada na segunda quinzena de agosto, o menor nível desde dezembro, em meio à queda da demanda, aumento dos estoques e restrições à produção de aço na China. 

Pressão em alta

Os estoques de minério de ferro em 45 portos chineses aumentaram de 260 mil toneladas para 127 milhões de toneladas na segunda semana de agosto, uma vez que a indústria de aço do país está sob pressão após prometer reduzir a produção. Os produtores de aço nas províncias de Anhui, Gansu, Fujian, Jiangsu, Jiangxi, Shandong e Yunnan devem limitar sua produção a volumes de 2020 em meio aos esforços da China para reduzir as emissões de carbono. Há chance crescente de cortes na produção de aço na China neste semestre

O complicador

Além de praticamente enterrar as chances de André Mendonça ocupar uma vaga no Supremo Tribunal Federal, a nova ofensiva do presidente Jair Bolsonaro contra a Corte deve impor dificuldades para aprovar as reformas Administrativa e do IR no Congresso. Há a percepção de que os projetos, mesmo avançando na Câmara, terão “caminho difícil” no Senado comandado por Rodrigo Pacheco, que tem se distanciado do Planalto e  sinalizou que não dará andamento ao pedido de impeachment do ministro Alexandre de Moraes.

Próximo alvo

O próximo alvo, segundo Bolsonaro, será o ministro Luís Roberto Barroso, que também preside o Tribunal Superior Eleitoral. O STF tem se dividido sobre a ideia da CPI da Covid de ampliar quebras de sigilo para apurar fake news desde 2018.

Entregue às moscas

A Prefeitura de Belém está perdendo uma grande oportunidade de ajudar vítimas da pandemia. A Feira de Santa Luzia, por exemplo, bairro do Umarizal, está praticamente entregue às moscas, principalmente nos finais de semana, porque os permissionários não têm como bancar os custos com aluguel e consumo de energia elétrica desde o início da crise sanitária que se abateu sobre a cidade. A feira foi reformada na administração anterior, mas os espaços começam a se deteriorar por falta de uso. Como discurso do Psol é de socorrer vítimas da pandemia, inclusive comerciantes, eis um bom público. Veja o vídeo

Fica a dica

Há um esgoto a céu aberto em pleno centro de Belém: fica na rua 14 de Março quase esquina com a Governador José Malcher. Motoristas de um ponto de taxi padecem para pegar passageiros por causa do mau cheiro. Um restaurante joga toda a água suja dos pratos lavados direto na vala. A gordura e os restos de alimentos completam o cenário, onde ratos, baratas e até pombos fazem a festa. A prefeitura não viu ou faz que não vê.

  • O Fundo de Integração e Desenvolvimento Assistencial dos Advogados aprovou a liberação de recursos financeiros para a construção da sede da OAB em Canaã de Carajás, região sudeste do Pará.
Divulgação
  • Presidente do Fundo, Felipe Sarmento proferiu voto favorável à demanda da seccional paraense, que esteve representada na reunião pelo presidente Alberto Campos (foto).
  • Aliás, hoje, Alberto Campos, inaugura a nova sede da subseção da OAB em Abaetetuba, região do Baixo Tocantins. Construído no formato coworking, o novo espaço respeita as necessidades de acessibilidade e outros serviços.
  • O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou em transmissão que não vê riscos à democracia nem com Jair Bolsonaro na Presidência nem com um eventual retorno do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
  • A gestora Squadra prevê que, ao contrário do consenso do mercado, a eleição presidencial vai ser calma, conforme o “Brazil Journal”.
  • O ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, negou a possibilidade de ser vice do petista no próximo ano, e falou que há possibilidades para a construção de uma “terceira via”.
  • O Senado sabatina amanhã o Procurador-Geral da República, Augusto Aras, para recondução por dois anos.
  • Senadores fizeram chegar ao Planalto a avaliação de que o nome do presidente do Superior Tribunal de Justiça, Humberto Martins, teria apoio para ser aprovado pela Casa, em vez de André Mendonça, com o voto inclusive da oposição.
  • O STF julga a constitucionalidade da autonomia do Banco Central, com tendência de manutenção da lei, na quarta, e pode concluir análise da exclusão do ISS do cálculo do PIS/Cofins.
  • O Planalto conta com a aprovação da proposta da Reforma Administrativa na Câmara e no Senado até o fim deste ano, segundo o secretário de Desburocratização do Ministério da Economia, Caio Paes de Andrade.
  • O auxiliar do ministro da Economia, Paulo Guedes, rejeitou a ideia de que a Administrativa passará à frente da Tributária no Congresso.
  • O relatório do deputado Arthur Maia sobre a Reforma Administrativa deve ser apresentado nesta semana, com expectativa de votação na comissão especial no início de setembro.

Deixe o seu comentário