Belém, sexta-feira, 2 de abril

colunaolavodutra.com.br

OAB pede prioridade na

vacinação e acusa falha da prefeitura

Divulgação

Comissão Temática da OAB do Pará decidiu cobrar da Prefeitura de Belém prioridade a pessoas portadoras de deficiência na vacinação contra a Covid-19 na capital (foto). Segundo Evandro Alencar, vice-presidente – no exercício da presidência – da Comissão de Proteção aos Direitos da Pessoa com Deficiência, a prefeitura não apresentou em seu plano de vacinação maiores informações sobre a data em que ocorrerá a vacinação dessas pessoas.

Quase nada

Em uma rede social, a Secretaria de Pesca do Pará solta fogos para festejar o fato de que, até a última quarta, com uso de mega e cara estrutura logística, comercializou 7,5 toneladas de pescado em sua feira, volume muito aquém de anos anteriores, segundo relato de servidores do órgão. A secretaria, pelo que se diz, deve estar brincando de casinha, uma vez que só o Ver-o-Peso chega a vender por noite até 150 toneladas de peixe.

É duro

A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV divulgou o Relatório sobre Violações à Liberdade de Expressão. O estudo aponta 150 casos de violência não letal envolvendo pelo menos 189 profissionais e veículos de comunicação no Brasil, inclusive em Belém (foto). O número de ataques é 167% maior em comparação a 2019. Entre os casos registrados, quase 40% – 59 dos 150 – foram classificados como ofensas. Os dados indicaram também 39 agressões físicas -26% do total – e 25 intimidações, ou aproximadamente 17%.

Divulgação

Haja luz

O leilão de privatização da CEEE-D acabou e a Equatorial foi a vencedora. A companhia apresentou proposta de R$ 100 mil pela concessionária, responsável pela distribuição de energia para cerca de 1,7 milhão de consumidores em 72 municípios no Rio Grande do Sul. O certame, que durou poucos minutos, resumiu-se apenas à leitura da  proposta entregue previamente.  A Equatorial foi única interessada pela concessionária gaúcha.

“Quero chocolate”

Levantamento do TIM Ads, plataforma em que usuários da operadora recebem bônus de dados e recargas aponta que, no Pará, 45% dos entrevistados afirmam que farão compras presenciais de ovos de Páscoa, independentemente da pandemia e das restrições sanitárias em curso; 17% preferem lojas online e 20% dizem que não pretendem gastar na Páscoa. No País, 57% dos entrevistados responderam que vão optar pelas compras presenciais; 18% vão aderir aos canais digitais e 15% não pretendem gastar no feriado.

Pagou mal

Pega mal até hoje para o governo do Estado o silêncio ensurdecedor sobre a morte do arquiteto Paulo Chaves, responsável por dezenas de obras importantes e significativas no Pará, especialmente em Belém. Pode-se questionar o que quiser do PC, mas o legado que ele deixa tem grande importância para a vida da cidade e das pessoas.

Nem aí

Quanto ao Estado não se manifestar, sequer com uma nota, ou mesmo disponibilizar a Igreja de Santo Alexandre para o velório, uma das tantas obras de restauro do arquiteto quando esteve à frente da Secult, soa a revanchismo, que não cabe mais nos dias de hoje. Nunca é bom confundir as questões pessoais com a gestão pública.

De fora

Foi preciso vir de fora esse reconhecimento ao trabalho deixado por Paulo Chaves. A Embaixada de Portugal no Brasil e o Vice-consulado de Portugal em Belém se manifestaram publicamente, reconhecendo o belo conjunto da obra e a parceria formada com os irmãos portugueses. Nada menos do que sete cônsules, que se revezaram em Belém nos últimos 25 anos, renderam homenagens ao arquiteto.

Dá certo

É perceptível que a Segurança Pública é o que tem dado melhor resposta no governo do Pará. Embora a pandemia contribua para diminuição dos índices de violência, até pelas restrições impostas quanto à circulação de pessoas, a presença da força policial nas ruas dita melhor controle e, claro, dá ao cidadão a tal “sensação de segurança”.

“Pero no mucho”

Por outro lado, a Secretaria de Segurança precisa estar mais atenta às ditas operações das suas polícias Militar e Civil. Cresce, assustadoramente, o número de mortes de pessoas em refrega com a Polícia – muitos até inocentes. A justificativa de que o cidadão veio a óbito no confronto porque reagiu não cola mais. Até o MP sabe que isso é desculpa esfarrapada. 

Puro abuso

Major Sulivan, integrante da Polícia Militar do Pará, protagonizou cena patética, quarta-feira, ao trancafiar em um camburão cidadão que caminhava em praça pública pelo simples fato de que não portava a carteira de identidade. O documento, alegou a vítima, encontrava-se dentro do veículo estaciona às proximidades, mas não teve jeito. O policial justificou a detenção como “desobediência ao decreto…”. Não seria abuso de autoridade?

Ação ilegal

Denúncia do deputado estadual Toni Cunha aponta que policiais civis estão atuando nos municípios de Parauapebas e Curionópolis – supostamente praticando extorsão – sob a justificativa de que investigam crimes envolvendo o contrabando de minerais, no caso, ouro e manganês, o que não lhes compete.

Rota de colisão

Segundo o parlamentar, grande mineradora com atuação na região teria relatório com fotos de que um helicóptero – ourocóptero – usado para transportar ouro extraído ilegalmente no sul do Pará – o manganês seria extraído e transportado por máquinas e caminhões roubados de outras regiões do Brasil, sob a batuta de organização criminosa baseada cidade de Curionópolis, área de atuação do deputado Chamonzinho.

Novo álbum

“Forró no Bosque” é o título do novo álbum do cantor e compositor paraense Allan Carvalho e que virá a público neste mês de abril. O nome é alusivo a um dos hits de Ary Barroso (1903-1964), grande homenageado deste trabalho, e marca o delicado conjunto de estilos musicais escolhido por Allan Carvalho, estilos tradicionalmente reportados à região Nordeste do Brasil. Algumas faixas estão circulando e são “beleza pura”.

Bate, coração

A Sociedade Brasileira de Cardiologia instalou site tipo contador numérico de mortes causadas por complicações do coração pelo qual se sabe que doenças cardiovasculares são a primeira causa de mortes no Brasil e no mundo. A informação contraria a ideia geral de que câncer, Aids e, agora, a Covid-19 encabeçam o ranking das principais causas de mortalidade. Até ontem, complicações do coração haviam matado mais de 100 mil pessoas neste ano.

  • Lojistas de Belém devem convocar funcionários ao trabalho nesta Sexta-Feira Santa, conforme acordo firmado entre o Sindilojas e o Sindicato Laboral. O horário de funcionamento fica a critério de cada estabelecimento.
  • Pacientes que aguardavam fila na entrada do Mangueirinho, quarta-feira, voltaram mais cedo para casa, sem atendimento.  Foram informados de que os 150 testes para Covid-19 haviam acabado.
  • Mais tarde, entre os enfermeiros, viria a informação correta: faltou material utilizado para  manipulação de testes, inclusive luvas.
  • Posto de combustível instalado no centro de Salinópolis denuncia quebra de arrecadação de cerca de 60% da média mensal e sinaliza possibilidade de demissão de pessoal.
  • Mas, mesmo com as praias interditadas e com toque de recolher, o movimento volta a crescer aos poucos na Atlântica às vésperas do feriadão da Semana Santa. O toque de recolher vai das 21 horas às 5 horas.
Divulgação
  • José Fernando Gomes Jr. (foto) deixou a Gerência de Relações Institucionais do Corredor Norte da mineradora Vale depois de 15 anos de trabalho. O homem é pura gratidão.
  • Grupo de peso de profissionais da medicina brasileira está nas redes sociais pedindo aos “formadores de opinião” que ajudem a eliminar a Covid-19 do mapa da saúde pública do País.
  • Alinham-se nesse grupo Roberto Kalil Filho, Edson Rogatti, Rosa Rodrigues Pereira e Décio Mion, entre outros. É, o Brasil precisa se ajudar a derrotar a pandemia. Já deu.
  • O governo do Pará ampliou o sistema de atendimento das Policlínicas Itinerantes, que agora passam a atuar em oito frentes simultâneas em todo o território paraense.
  • Em Belém, os serviços de saúde são oferecidos na Policlínica Metropolitana, no Núcleo de Esporte e Lazer, no estacionamento do Hangar e no Mangueirinho.
  • O Detran retoma dia 12 agora o atendimento ao público na Grande Belém, suspenso desde o dia 8 de março, devido à pandemia. O atendimento se dará mediante agendamento prévio obrigatório pelos canais de comunicação do órgão.
  • O Tribunal Regional do Trabalho resolveu atender pleito da OAB-PA e prazos dos processos virtuais serão retomados a partir do próximo dia 6.
  • Prova de que decretos tentando assegurar o abastecimento de pescado na Semana Santa levam do nada para lugar mais caro: o aumento beira a casa dos 120%.
Compartilhe:

Deixe o seu comentário