Coluna – Quarta-feira, 28 de outubro

Clonagem de telefone
segue sob investigação

Passados 150 dias da   clonagem do telefone celular do governador Hélder Barbalho, não se concluiu ainda a investigação do crime perpetrado conta o chefe do Executivo. A julgar pelo tempo em que foi comunicado à autoridade policial, o inquérito já deve estar na quinta prorrogação. É certo que o aparelho foi periciado pelo Centro de Perícias Científicas. Agora, o MP e o Poder Judiciário devem estar autorizando as prorrogações do procedimento policial. Tem uma multidão cá do lado de fora fazendo figa pelos  resultados da investigação e pela prisão dos criminosos. O fato ocorreu em 25 de maio e foi anunciado pelo próprio governador, através de suas redes sociais.

Seria coincidência?

Importante lembrar que na manhã seguinte, 26, a Polícia Federal deflagrou a Operação Placebo, sobre suspeitas de desvios na Saúde do Rio de Janeiro em ações contra a pandemia, sendo alvo da busca e apreensão o  Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador Wilson Witzel. Mais: no dia 10 de junho, a PF cumpriu mandado de busca e apreensão na residência  de Helder Barbalho e aprendeu um aparelho celular – não o clonado que, provavelmente, havia sido entregue às autoridades para investigação. 

Dois aparelhos

Fique claro desde já: o primeiro aparelho telefônico foi apreendido porque o governador Helder Barbalho foi vítima. As perícias realizadas nesse caso visavam identificar os criminosos, uma vez que, no segundo aparelho, os criminosos  já  estavam identificados nas investigações  da Operação Parabellum e a perícia visava provar supostas fraudes na negociação da compra de respiradores pulmonares com valor de R$ 50,4 milhões.

PF ataca Evandro Chagas

Operação da Polícia Federal cumpriu ontem mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva de servidor acusado pelo MPF de integrar grupo responsável pelo desvio de R$ 1,6 milhão de 2011 a 2020. As medidas foram determinadas pela 3ª Vara Federal Criminal da Justiça Federal em Belém. As investigações apuram os crimes de corrupção ativa, corrupção passiva e tráfico de influência. Detalhe: o servidor alvo do mandado de prisão, Márcio Nunes, chegou a ser nomeado diretor substituto do IEC. O atual diretor, Jorge Travassos (foto), não está entre os acusados, mas também é investigado pelo MPF.

Divulgação

Banda larga

Está em andamento o processo de implantação da rede de banda larga móvel com tecnologia 4G em cinco municípios paraenses contemplados pelo termo de ajustamento de conduta celebrado entre Anatel e a empresa TIM. Na avaliação do deputado Hélio Leite, integrante da Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados, a ação é resultado de busca permanente pela expansão do acesso à internet em banda larga, principalmente nas localidades mais carentes do território paraense.

Baixo IDH

Até dezembro de 2020 serão contempladas localidades nos municípios os municípios de Breves, Viseu, Peixe-Boi, Terra Alta e Inhangapi. Para o próximo ano, constam localidades situadas em municípios como de Quatipuru, Santa Maria, Capanema e Tracuateua. O acordo prevê levar banda larga a 350 municípios com menos de 30 mil habitantes e com IDH abaixo da média nacional no Norte, Nordeste, Centro Oeste e Minas Gerais.

Ninguém fala

A disputa pela Prefeitura de Belém tem causado preocupações entre os eleitores que assistem às entrevistas dos candidatos pelo que consideram “superficialidade das propostas” e a clara ausência de manifestações concretas acerca de temas “essenciais”, como a solução para o problema do lixo, O assunto se arrasta na Região Metropolitana de Belém há anos e deveria merecer ação imediata do prefeito eleito.

Serviço ruim

O asfaltamento de ruas e avenidas em época de eleição ainda é visto como atestado de eficiência administrativa. Até seria, se os serviços fossem executados de acordo com o que recomenda a boa técnica, observando o nível da pavimentação em relação às calçadas e a drenagem das águas da chuva. O que se observa, porém, é que esses detalhes não têm sido considerados, com prejuízos à população e mau aproveitamento dos recursos financeiros.

Remédio. Remédio?

Se existe algum infectado pela Covid-19 na região do Araguaia está se cuidando em casa, já que o protocolo de cuidados com o novo coronavírus acabou caindo em domínio público. Além disso, quando o assunto é covid, a população passou a querer distância de hospital. Nem por isso o Hospital Regional de Conceição do Araguaia perdeu a chance de publicar, ontem, no DOE, nova dispensa de licitação para comprar R$ 2.436.016,29 em remédios.

  • Nos supermercados Líder, a chamada “Terça do peixe” está mais para a terça da carne, tão caro é o preço do produto. Falta menos de R$ 3 para chegar a R$ 40.
  • No Cemitério São Jorge, na Marambaia, não é fácil encontrar o administrador e muito menos servidores da prefeitura para reclamar contra o matagal em torno das sepulturas.
  •  A Jucepa garante certificado digital para a abertura de novas empresas no Pará. A medida faz parte da ação de isenção do pagamento do preço público, que teve início no dia 14 de setembro e vai até 17 de novembro agora.
  • O comandante do 24⁰ BPM (Conjunto Maguari), major Lima Neto, confessou a comandados que ver o seu nome reproduzido no colete de papelão vestido pelo garoto que sonha em ser policial  foi a “maior honraria” de sua carreira.
  • Os municípios de Brasil Novo, Anajás, Capitão Poço e Itupiranga seguem sob bloqueio da Receita Federal, portanto, sem recursos do FPM ou do FPE.
  • São Domingos do Capim, nordeste paraense, conhecido internacionalmente como a Capital Mundial da Pororoca, não consta no inventário turístico do Estado, muito menos no mapa turístico do Brasil.
  • Por isso não usufrui dos recursos e outros benefícios da chamada “indústria sem chaminé”. A gestão municipal precisa explicar isso.
  • Aliás, pela montanha de restrições que são Domingos do Capim exibe no CAUC, serviço que atesta a regularidade fiscal de Estados e municípios para efeito de recebimento de transferências voluntárias da União, a pororoca deve ter abalado as estruturas da gestão municipal.
  • Doze casas penais do Estado estão liberadas para receber visita familiar desde a última segunda-feira, até a próxima sexta. Agora o Pará conta 49 unidades inclusas no cronograma de visitas elaborado pela Secretaria de Administração Penitenciária.
  • Uma das vacinas contra a Covid-19 em estágio avançado de testes apresentou resultados favoráveis à imunização de idosos e jovens.
  • É a vacina do produzida pelo Laboratório AstraZeneca, em parceria com a Universidade Oxford e, no Brasil, com apoio da Fundação Oswaldo Cruz.
  • O Instituto Nacional de Câncer aponta que 1% dos casos de câncer de mama é masculino, ou seja, a cada 100 mulheres diagnosticadas, há um homem acometido pela enfermidade.
Curta e Compartilhe!

Deixe o seu comentário