Edição Extra – Gato por lebre?

Terreno comprado pelo Remo
para construir CT em Outeiro
corre para virar briga judicial

Terça-feira, 8 de junho de 2021

O que se diz é que o Remo pode acabar lesado na compra do tão sonhado Centro de Treinamento (foto), vendido pelo ex-vigia da empresa GD Carajás que, depois de proteger o terreno contra invasões, acabou virando “dono”. Conforme o documento original de posse, datado dos tempos do Império, o terreno pertence à família do falecido empresário Pedro Barra, que hoje reside em Portugal, mas estaria retomando a ação judicial que antecedia o protocolo da Superintendência do Patrimônio da União. Pedro Barra, dono do Restaurante Porto da Ilha, ao lado da Ponte de Outeiro, foi sócio do empresário Dário Tragni, fundador da madeireira GD Carajás e do clube Carajás, falecido na Bolívia.

Nem sabia

À torcida remista, sempre muito exigente, cabe confiar no Departamento Jurídico do clube, certamente atento para não cair em uma esparrela dessa natureza. Até a última segunda-feira, porém, a família do empresário Pedro Barra não tinha conhecimento nem das negociações, nem da efetiva compra do terreno pelo Remo. Ouvido por telefone por pessoa interessada na situação, um membro da família comentou, direto de Portugal, que há processo na Justiça envolvendo o terreno, mas, se for o caso, cabe negociar com o clube.

Deixe o seu comentário